“pulou o tubarão”


você que é nerd de seriados de TV já deve ter lido por aí que série tal “jumped the shark” ["pulou o tubarão"] e já era, não tem mais graça – apesar que muitas vezes a gente continua vendo até ela agonizar e ser cancelada de vez. mas de onde vem isso? vem da sitcom de 1974 HAPPY DAYS, ambientada nos anos 50 e mais conhecida no Brasil como “aquela do clipe do Weezer“.

no fim do episódio triplo “Hollywood”, exibido em setembro de 1977, o cara mais cool daquele universo – Fonzie (Henry Winkler) – pula de esqui um tanque de tubarões vestindo sunga e sua jaqueta de couro emblemática. a partir daí ainda mais 100 episódios foram produzidos, nenhum com tanta qualidade como antes [dizem os críticos] e a sitcom acabou cortada em 1984 como uma sombra do que era. segundo a lenda a cena infame [que pode ser vista abaixo] foi uma tentativa dos produtores faturarem em cima dos saltos do astro de TV Evil Knievel e do filme TUBARÃO.

o termo que hoje faz parte do Pop – ainda no âmbito das lendas – foi cunhado por Sean J. Connolly em 1985 depois de ver uma reprise de HAPPY DAYS. anos mais tarde, em 1997 pra ser exato, seu colega de quarto Jonathan M. Hein abriria o site JumpTheShark.com, em que muitas séries norte-americanas de tv são listadas e os visitantes votam nos momentos mais WTF, que são eleitos como o começo do declínio de seu passatempo favorito. é meio que exaltar a Cultura do Fracasso [como o fazem todos os blogs de fofoca, por exemplo], mas ao mesmo é engraçado e um testemunho de nosso próprio vício em TV tosca.


Homer homenageando Fonzie

peguei como exemplo ER [PLANTÃO MÉDICO], uma série que ainda está no ar na 15ª temporada e muita gente nem sabia. tá, essa é última e a série acaba em fevereiro de 2009. mas vamos combinar que ela se esticou demais. não vejo mais notícias sobre ela há muitos anos – a novidade mais recente é a volta do Dr. Greene em um flashback, pra você ver. os fãs desta série se dividem em votar em 2 momentos com helicópteros, ambos envolvendo o escroto Dr Romano – que eu suspeito pode ter sido a base da personalidade do Dr House:

o primeiro ganhou a votação entre as duas cenas talvez pelo ridículo da situação, por mais que a segunda seja mais bagunçada a ponto de parecer comédia [tá, eu também ri da primeira]. mas no caso de ER, parece que muita gente parou de assistir depois deste momento vencedor: a morte [melo]dramática do Dr. Greene, de câncer cerebral. confesso ter chorado na época:

a expressão já tem 11 anos de uso, o que é quase aposentadoria no tempo de internet. depois dos vídeos acima acho que daria pra se usar o termo “esmagada pelo helicóptero” [ou "cortado pelo helicóptero"], mas nem precisa. tanto que graças a George Lucas e Steven Spielberg, já existe uma substituta: “nuke the fridge” [bomba nuclear na geladeira], que nasceu neste nosso 2008 graças a esta cena do INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL:



This entry was posted in TV. Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook