Guia de séries novas: conheça o seu próximo seriado preferido


No Ordinary Family, uma das mais esperadas

Escolher um novo seriado para assistir é assunto sério.

Um dia você assistiu o primeiro episódio de “FlashForward”, recomendou para todos os seus amigos e depois precisou encarar a verdade: “era só isso?”

Ou então você inocentemente assistiu a estreia de “Lost” e nunca mais teve vida. A partir de então, foram seis anos assistindo cada episódio assim que ele saísse – ou passando o dia fugindo de spoilers no elevador, no Twitter…

Existe, é claro, a possibilidade de ter ignorado a primeira temporada de “How I Met Your Mother”. Aí, quando bateu aquela vontade de ver o episódio musical (afinal de contas, é o Neil Patrick Harris!), percebeu que você perdeu o bonde e não existe nenhuma possibilidade de desatrasar cinco temporadas. Triste.

Para ajudar, organizamos um guia com os pilotos escolhidos pelos cinco grandes canais abertos norte-americanos (ABC, CBS, CW, Fox, NBC). Esta lista inclui somente séries roteirizadas (ou seja: nos abstemos de comentar o novo reality-show da CW) e de live-action, mas já vai dar muito para pensar. Felizmente, quase todas as estreias só acontecem depois de setembro – a exceção é a comédia “The Good Guys”, que teve o piloto exibido neste mês (depois de “American Idol”) e retorna à programação em junho.

Se a sua série preferida foi cancelada, prepare-se para encontrar seu novo vício.
 


 

Comédias

Título: “Better Together”
Canal: ABC
Sinopse: Maddie Putney (Jennifer Finnigan) e Ben (Josh Cooke) estão juntos há nove anos, mas não pensam em casar. Mia Putney (Joanna Garcia) e Casey (Jake Lacy) se conhecem há sete semanas e meia, e já estão noivos. E Vicky (Debra Jo Rupp) e Joel Putney (Kurt Fuller) estão casados há 35 anos.
Quem está envolvido: Joanna Garcia (“Privileged”), Jennifer Finnigan (“Close to Home”), Josh Cooke (“Four Kings”), Debra Jo Rupp (“That ’70s Show”), Kurt Fuller (“Alias”) e Jake Lacy.
Pode ser interessante… para quem gosta de comédias sobre relacionamentos, com foco feminino. E porque a Joanna Garcia merece uma série que dê certo.


 
 
Título: “The Good Guys”
Canal: Fox
Sinopse: Na comédia policial, o novato Jack Bailey (Colin Hanks) é escalado como parceiro do veterano Dan Stark (Bradley Whitford), que não evoluiu desde os anos 80.
Quem está envolvido: Bradley Whitford (“The West Wing”), Colin Hanks (“Roswell”, “Mais do que Você Imagina”).
Pode ser interessante… porque o gênero policial costuma ser dramático, mas “The Good Guys” aposta em muita comédia com um pouco de ação.


 
 
Título: “Love Bites”
Canal: NBC
Sinopse: As solteiras Annie (Becki Newton) e Frannie (Jordana Spiro) lideram a velha busca por amor e sexo, em histórias que se cruzam em cada episódio. O piloto tem participação de Jennifer Love Hewitt (interpretando ela mesma).
Quem está envolvido: Becki Newton (“Ugly Betty”), Jordana Spiro (“My Boys”), Greg Grunberg (“Heroes”). Nos bastidores, tem gente que traz no currículo produções como “Sex and the City”, “O Diário de Bridget Jones” e “Simplesmente Amor”.
Pode ser interessante… se você estava procurando uma comédia romântica para a televisão (e sem o saco de risadas de “Romantically Challenged”).


 
 
Título: “Mike and Molly”
Canal: CBS
Sinopse: Mike e Molly se conhecem em uma reunião dos Comedores Compulsivos Anônimos e é amor à primeira vista. Tem todos os elementos de uma sitcom tradicional: insanidade familiar, piadas rápidas e um pouco de pastelão.
Quem está envolvido: Melissa McCarthy (“Gilmore Girls”), Billy Gardell (“My Name Is Earl”, “Sim, Querida”), Swoosie Kurtz (“Pushing Daisies”). Chuck Lorre, responsável por “Two and a Half Men” e “The Big Bang Theory”, assina mais uma comédia.
Pode ser interessante… porque, se a Swoosie Kurtz elogia o roteiro, dá para confiar.


 
 
Título: “Outsourced”
Canal: NBC
Sinopse: Todd Dempsy (Ben Rappaport) é o novo gerente de uma empresa de call-center especializada em vender mercadorias curiosas (e pouco úteis). Só que a empresa demitiu todos os seus funcionários e contratou uma nova equipe na Índia.
Quem está envolvido: O novato Ben Rappaport, Diedrich Bader (“The Drew Carey Show”), Jessica Gower (da série “Blade”), Rizwan Manji (“Better Off Ted”).
Pode ser interessante… se você gosta de comédias em local de trabalho e não tem medo de um pouco de politicamente incorreto no choque de culturas.


 
 
Título: “Raising Hope”
Canal: Fox
Sinopse: Jimmy Chance (Lucas Neff) descobre que teve uma filha após um breve relacionamento com uma criminosa. Como a mãe da criança está presa, ele terá que cuidar da bebê – embora não entenda nada sobre crianças.
Quem está envolvido: Lucas Neff, Martha Plimpton (“Goonies”), Garret Dillahunt (“Terminator: The Sarah Connor Chronicles”, “Life”) e Shannon Woodward (“ER”). O criador da série é Greg Garcia, responsável por “My Name Is Earl”.
Pode ser interessante… se você gosta de comédias bagunçadas com pessoas bagunçadas, no estilo “My Name Is Earl” e “Malcolm in the Middle”. Além disso, Dillahunt em papel cômico e Martha Plimpton interpretando a mãe de Jimmy parecem boas apostas.


 
 
Título: “Running Wilde”
Canal: Fox
Sinopse: Quando criança, o milionário superficial Steve Wilde (Will Arnett) era apaixonado por Emmy Kabudic, a filha da governanta da família. Anos depois, Emmy reaparece na vida de Steve para tentar salvar uma tribo da Amazônia, ameaçada pela empresa da família Wilde.
Quem está envolvido: Will Arnett (“Arrested Development”), Keri Russell (“Felicity”). A criação é da dupla Jim Vallely e Mitch Hurwitz, também de “Arrested Development”.
Pode ser interessante… porque a comédia reúne Vallely, Hurwitz e Arnett, além de marcar a volta de Russell à televisão.


 
 
Título: “$#*! My Dad Says”
Canal: CBS
Sinopse: Quando o aspirante a escritor Henry fica sem dinheiro para pagar o aluguel, ele volta a morar com seu pai septuagenário rabugento e politicamente incorreto. A sitcom vai explorar o relacionamento do pai Ed (William Shatner) e seus dois filhos adultos.
Quem está envolvido: William Shatner (“Jornada nas Estrelas”, “Boston Legal”), Will Sasso (“MADtv”), Nicole Sullivan (“MADtv”). A produção é de David Kohan e Max Mutchnick (“Will & Grace”).
Pode ser interessante… porque é inspirado no livro inspirado no Twitter de Justin Halpern. Ele voltou a morar com o pai de 74 anos após romper um relacionamento, e aí fez sucesso tuitando frases geniais que ouvia em casa. E também porque tem o William Shatner.


 


 

Dramédias

Título: “The Defenders”
Canal: CBS
Sinopse: Nick Morelli (Jim Belushi) e Pete Kaczmarek (Jerry O’Connell) são advogados de defesa em Las Vegas. Os casos são sérios, mas os dois, nem tanto.
Quem está envolvido: Jim Belushi (“Accordingto Jim”), Jerry O’Connell (“Crossing Jordan”).
Pode ser interessante… se o timing cômico de Belushi e O’Connell funcionar bem, como no trailer.


 
 
Título: “Undercovers”
Canal: NBC
Sinopse: Steven (Boris Kodjoe) e Samantha (Gugu Mbatha-Raw) são ex-agentes secretos deixaram a espionagem para trás e vivem uma vida normal de casados. Até, é claro, serem recrutados novamente para uma missão de resgate.
Quem está envolvido: Boris Kodjoe (do filme “Substitutos”) e Gugu Mbatha-Raw (“Doctor Who”). O todo-poderoso J.J. Abrams (“Lost”, “Alias”, “Star Trek”) assina a série.
Pode ser interessante… porque Abrams sabe muito bem como trabalhar uma série de espionagem e os personagens principais são uma graça (no trailer, pelo menos). Além disso, as histórias combinam diálogos bem-humorados com cenas de ação.


 


 

Dramas

Título: “Blue Bloods”
Canal: CBS
Sinopse: Drama sobre uma família de policiais encabeçada por Frank Reagan (Tom Selleck), chefe da polícia de Nova York e pai do experiente detetive Danny (Donnie Wahlberg), da promotora Erin (Bridget Moynahan) e do policial novato Jamie (Will Estes). Jamie, que desistiu do direito para ser policial, é convidado a participar de uma investigação sobre corrupção na polícia da qual seu pai não foi informado.
Quem está envolvido: Tom Selleck (“Magnum”), Donnie Wahlberg (“Boomtown”, New Kids on the Block), Will Estes (“Reunion”), Bridget Moynahan (“Sex and the City”).
Pode ser interessante… porque Robin Green e Mitchell Burgess, criadores da série, eram produtores de “The Sopranos” e sabem montar um drama familiar complexo.


 
 
Título: “Body of Proof”
Canal: ABC
Sinopse: A dra. Megan Hunt era uma famosa neurocirurgiã até sofrer um acidente de carro. Ela então se torna uma competente, mas pouco convencional médica legista. A série deve abordar tanto a vida pessoal quanto profissional de Hunt.
Quem está envolvido: Dana Delany (“Desperate Housewives”), Jeri Ryan (“Star Trek: Voyager”, “Shark”), John Carroll Lynch (“Close to Home”, “Zodíaco”)
Pode ser interessante… para quem gosta de um componente dramático em seriados policiais.


 
 
Título: “Chase”
Canal: NBC
Sinopse: A durona (e bonita) Annie Frost (Kelli Giddish) é a líder de uma equipe de agentes federais que perseguem criminosos em fuga.
Quem está envolvido: Kelli Giddish (“Past Life), Cole Hauser (“K-Ville”), Amaury Nolasco (“Prison Break”, Jesse Metcalfe (“Desperate Housewives”). Mas o grande nome é o do produtor Jerry Bruckheimer, responsável por séries como “CSI”, “Without a Trace” e “Cold Case”.
Pode ser interessante… porque o trailer promete mais ação que os outros sucessos de Bruckheimer, e porque Giddish pode ter a chance de emplacar. Se você gosta de histórias que começam e acabam em um episódio (com um ou outro arco mais longo) e vai sentir falta da Lily Rush (“Cold Case”), dê uma chance a “Chase”.


 
 
Título: “Detroit 1-8-7”
Canal: ABC
Sinopse: Seriado policial que se passa nas violentas ruas de Detroit.
Quem está envolvido: Michael Imperioli (“The Sopranos”), Aisha Hinds (“True Blood”), Natalie Martinez (“Corrida Mortal”).
Pode ser interessante… porque aposta no visual de documentário.


 
 
Título: “The Event”
Canal: NBC
Sinopse: O personagem central é Sean Walker (Jason Ritter), um jovem investigando o desaparecimento de sua noiva. O problema é que a investigação vai se misturar com um atentado ao presidente dos EUA, um acobertamento feito pela CIA e tudo o mais que puder agradar aos fãs de uma boa conspiração.
Quem está envolvido: Jason Ritter (“Parenthood”, “Joan of Arcadia”), Blair Underwood (“Dirty Sexy Money”), Laura Innes (“ER”), Željko Ivanek (“24 Horas”), Scott Patterson (“Gilmore Girls”). O homem por trás de tudo é Nick Wauters, que já fez roteiros para “The 4400” e “Medium”.
Pode ser interessante… para quem gostava de “Prison Break”, de “John Doe” e até do antigo “Um Home Sem Passado”. Amarrar essas conspirações pode ser complicado e é sempre arriscado, mas o elenco indica que a produção é séria.


 
 
Título: “Hawaii Five-0”
Canal: CBS
Sinopse: Sim, é uma nova versão da série que fez sucesso na década de 1970. No roteiro atualizado, o detetive Steve McGarrett (Alex O’Loughlin) retorna ao Havaí para investigar a morte do pai e acaba virando o líder de uma força-tarefa para combater o crime no estado.
Quem está envolvido: Alex O’Loughlin (“Moonlight”, “Three Rivers”), Daniel Dae Kim (“Lost”), Scott Caan (“11 Homens e um Segredo”), Taryn Manning (“Crossroads”, “8 Mile”).
Pode ser interessante… porque os roteiristas Alex Kurtzman e Roberto Orci, que trabalharam juntos no filme “Star Trek”, integram a equipe de produção. E quem não quer ouvir a música-tema?


 
 
Título: “Law & Order: Los Angeles”
Canal: NBC
Sinopse: A franquia criminal que fez carreira em Nova York se expande para Los Angeles. Como acontece nas demais séries L&O, os episódios devem seguir o trabalho de policiais e promotores na investigação de crimes e julgamento dos réus.
Quem está envolvido: Dick Wolf continua sendo o dono da franquia, mas o elenco ainda não foi revelado. É possível que a série resgate atores que já participaram de outros L&O.
Pode ser interessante… se você precisava preencher a vaga deixada pela “Law & Order” original, que foi cancelada.

(O trailer da série ainda não foi lançado.)
 
 
Título: “Lonestar”
Canal: Fox
Sinopse: Bob Taylor (Jimmy Wolk) é um talentoso golpista que começa a ter dúvidas sobre seu estilo de vida. Enquanto não encontra uma solução, equilibra a esposa e a namorada; o parceiro e as vítimas.
Quem está envolvido: Jimmy Wolk, Adrianne Palicki (“Friday Night Lights”), David Keith (“The Class”), Jon Voight (“Missão Impossível”). A equipe de produção inclui Amy Lippman (“Party of Five”), Chris Weitz (“Lua Nova”) e Kerry Kohansky Roberts (“Nick and Norah’s Infinite Playlist”).
Pode ser interessante… porque vigaristas com vidas duplas costumam gerar boas histórias. Além disso, o drama dá a impressão de que você vai discutir os personagens como fazem com novelas.


 
 
Título: “My Generation”
Canal: ABC
Sinopse: Imagine um documentário que conheceu dez pessoas no colégio no ano 2000 e, dez anos mais tarde, vai descobrir como está a vida de cada um deles.
Quem está envolvido: Michael Stahl-David (“Cloverfield”), Kelli Garner (“Lars and the Real Girl”), Jaime King (“Gary Unmarried”), Keir O’Donnell (“Sons of Anarchy”), Sebastian Sozzi (“Six Degrees”), Mehcad Brooks (“The Deep End”), Anne Son (“ER”), Daniella Alonso (“Friday Night Lights) e Julian Morris (“ER”, “24 Horas”).
Pode ser interessante… porque usa o estilo de documentário para contar uma história que relaciona a vida dos personagens e os acontecimentos da última década. A série parece ser a grande aposta do canal para a nova temporada.


 
 
Título: “Outlaw”
Canal: NBC
Sinopse: Desiludido com o sistema da Justiça, Cyrus Garza (Jimmy Smits) deixa seu cargo de juiz do Supremo para atuar como advogado de defesa. Sorte de seus futuros clientes, já que Garza conhece tudo sobre legislação…
Quem está envolvido: Jimmy Smits (“Nova York contra o Crime”, “Dexter”), Carly Pope (“24 Horas”, “Popular”), Jesse Bradford (“Swimf@n”, “Bring It On”), David Ramsey (“Dexter”), Ellen Woglom (“Californication”).
Pode ser interessante… porque o personagem de Smits é do tipo “nobre, mas playboy” – ou seja: segue as regras, mas sabe fazer as regras funcionarem para ele. O tom do trailer agrada quem gosta de justiça para os mais fracos, mesmo que seja um pouco piegas.


 
 
Título: “The Whole Truth”
Canal: ABC
Sinopse: Jimmy Brogan (Rob Morrow) e Kathryn Peale são amigos que atuam em lados opostos no tribunal: ela é promotora, ele é advogado criminalista.
Quem está envolvido: Rob Morrow (“Numb3rs”). (Joely Richardson, de “Nip/Tuck”, gravou o piloto, mas o papel de Peale terá outra intérprete porque a atriz preferiu não continuar na série.)
Pode ser interessante… porque, ao dividir o julgamento nas duas perspectivas, a série aumenta a intensidade e a confusão dos mocinhos x bandidos.


 


 

Teen

Título: “Hellcats”
Canal: CW
Sinopse: Após perder sua bolsa de estudos na faculdade, Marti Perkins (Aly Michalka) entra para a equipe de torcida para manter vivo seu sonho de ser uma advogada.
Quem está envolvido: Aly Michalka (do filme “Bandslam” e da dupla 78violet, formada com sua irmã AJ) e Ashley Tisdale (“High School Musical”). O ator Tom Welling (“Smallville”) é o produtor executivo.
Pode ser interessante… porque o canal promete uma nova visão sobre a pressão e a competição da vida na faculdade. Mas deve agradar se você gosta de coreografias de líderes de torcida e seriados adolescentes. Principalmente se você gostou do filme “Bring It On”.


 


 

Sci-fi, ação, fantasia

Título: “Nikita”
Canal: CW
Sinopse: Depois de ressuscitar “90210” (com sucesso) e “Melrose Place” (que flopou), o CW agora aposta em “Nikita”. A história surgiu como um filme de Luc Besson (1990) que inspirou a produção norte-americana “A Assassina” (1993) e virou a série de TV “La Femme Nikita” (1997–2001). Na nova história, Nikita é uma ex-agente que agora tenta destruir a agência para a qual trabalhava.
Quem está envolvido: Maggie Q (“Missão Impossível 3”), Shane West (“ER”, “Once & Again”), Melinda Clarke (“The OC”). McG (“The OC”, “As Panteras”, “Terminator: Salvation”) está na produção.
Pode ser interessante… para ver como o canal atualizará a história. Além disso, Maggie Q é especialista em cenas de lutas.


 
 
Título: “No Ordinary Family”
Canal: ABC
Sinopse: Após um acidente de avião na Amazônia, a família Powell desenvolve superpoderes.
Quem está envolvido: Michael Chiklis (“The Shield”, “Quarteto Fantástico”), Julie Benz (“Buffy”, “Dexter”), Kay Panabaker (“Summerland”), Jimmy Bennett (“Star Trek”), Tate Donovan (“Damages”), Autumn Reeser (“The OC”), Romany Malco (“Weeds”) e Christina Chang (“24 Horas”).
Pode ser interessante… porque tem superpoderes! Enquanto a série não estreia, já tem gente chamando de “‘Os Incríveis’ para a televisão” e dizendo que “No Ordinary Family” tem potencial para ser aquilo que “Heroes” ficou devendo.


 


 
Vem aí: nosso guia de midseason (séries que estreiam apenas em 2011).
 



This entry was posted in TV and tagged , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • marta

    Só vou arriscar em “The Event” e “No Ordinary Family” (esta com um pé bem atrás).

  • http://twitter.com/lhys Lhys

    Que coragem! Vou fugir de “The Event” e reservar minha decepção para “My Generation”. A lista final tb deve incluir “Undercovers” e “No Ordinary Family”. E — quem eu estou enganando? — “Nikita”. Acho que é isso.
    (Donnie Wahlberg: adoro vc, mas ouvir “The Block” é mais viável que adotar um drama novo.)

  • http://twitter.com/Teilor Teilor

    Só digo uma coisa: eu gosto de Flash Foward, não me decepcionei com a série, principalmente com os últimos episódios que foram incríveis.

    Das comedias acima nenhuma me empolgou realmente, todas parece muita 'água com açúcar'