Mixtape Imaginária #4: Princesa Leia


Ainda na onda da semana do 4 de maio, fãs de Star Wars pelo mundo se dedicam a relembrar alguns dos melhores momentos da série de blockbusters que teve início em 1977. Aproveitando a data como desculpa para falar um pouquinho mais sobre o universo dos sabres de luz e dos cavaleiros Jedi, decidimos correr um risco aqui na Goma. Ao invés de apenas recordar, que tal partir para especulações? Na linha das nossas mixtapes imaginárias, escolhemos especular que músicas constariam na playlist da mais notória mulher daquela galáxia muito, muito distante, a Princesa Leia. Filha adotiva de um mundo chacinado, Leia é uma guerreira que comanda tropas de rebeldes contra aquele que almeja conquistar a galáxia, seu misterioso pai, Darth Vader. Sem saber que está diante de uma enroscada novela, Leia assume a postura de general! Sem tempo para sofrer pela destruição de seu planeta, a princesa com o penteado mais famoso do cinema tem que permanecer firme no campo de batalha, tomando tiros de laser, pilotando naves espaciais e, ocasionalmente, lutando para salvar o amor da sua vida.

Segue a playlist da Princesa Leia:

flashvars="hostname=cowbell.grooveshark.com&playlistID=53016289&bbg=3b89ff&bth=3b89ff&pfg=3b89ff&lfg=3b89ff&bt=ffffff&pbg=ffffff&pfgh=ffffff&si=ffffff&lbg=ffffff&lfgh=ffffff&sb=ffffff&bfg=FF0054&pbgh=FF0054&lbgh=FF0054&sbh=FF0054&p=0" allowScriptAccess="always" wmode="window" />

Fire With Fire – Gossip
Então Lord Vader destruiu Alderaan! Pois bem, Leia invadirá sozinha sua Estrela da Morte, roubará os planos de sua construção e os entregará aos Rebeldes que darão cabo da máquina de matar do Império. Nada mais adequado do que começar com a explosiva faixa de Betty Ditto que anuncia: “Can’t you see that the bigger we are the harder the fall”.

Soldier Jane – Beck
Vivendo em tempos que não mais permitem opulência (em qualquer de suas formas), Leia cresceu para se tornar uma mulher comedida, seu penteado famoso talvez seja sua única declaração de estilo pessoal, já que as roupas brancas cobrindo todo o corpo e os eventuais uniformes da frota Rebelde não fazem dela a mais feminina das mulheres (vamos colocar a cena do biquini dourado de escanteio por agora). Entretanto, sem deixar de ser a comandante mulher da Aliança contra o Império, Leia apreciaria a melodia simples e direta de “soldier Jane”.

Bulletproof – La Roux
Não existe tempo para balada na primeira trilogia de “Star Wars” (e não estamos contando aqui com nenhuma festa comandada por Ewoks). Ainda assim, nada impede Leia de apreciar uma balada modernosa, criada para pessoas como ela, duras na queda e desconfiadas do mundo ao seu redor. Leia pode não ser a prova de balas, mas certamente sabe lidar com tiros de laser.

I Am Not A Robot – Marina and the Diamonds
Uma das questões que foram levantadas quando estávamos compondo essa lista foi: Teria a irmã gêmea de Luke Skywalker um lado sensível oculto? Nossa votação acabou indicando que “não, ela não teria”. Pro caso de estarmos errados, fica aqui uma faixa para que Leia possa expressar sua vulnerabilidade inexistente. De qualquer forma, ela não é um droid!

Everlong – Foo Fighters
Convivendo com homens durante quase toda sua vida (e quase toda a trilogia), não seria de espantar se o gosto musical de Leia pendesse para bandas “de meninos”. Muito provavelmente, a visão da princesa sobre um conturbado relacionamento amoroso teria muito mais sentido pelo ponto de vista daqueles que a acompanham do que pelo das mulheres que simplesmente não fazem parte do seu dia a dia.

Extraordinary Machine – Fiona Apple
“I can’t help it, the road just rolls out behind me / Be kind to me, or treat me mean / I’ll make the most of it, I’m an extraordinary machine” – Se existe hora para ser indulgente consigo mesma, certamente é quando seu maligno pai está tentando matar todos aqueles que você ama enquanto a persegue pela galáxia. Acreditar que se é extraordinário é o mínimo que se pode fazer para sobreviver nessas circunstâncias.

Poised And Ready – Brendan Benson
Ser uma líder militar exige um grau de dureza no trato. Ser uma líder militar nos confins do espaço ou na aridez gélida do planeta Hoth exige ainda mais. Para momentos em que Leia precisa sacudir os ânimos de seus soldados e até mesmo de seu irmão, “Poised And Ready” vem ao resgate, especialmente nas horas em que tudo parece perdido (e provavelmente está!).

Wuthering Heights – Kate Bush
Mesmo que ela tente se enganar tascando beijos (que não significam NADA) em Luke, Leia sempre soube que Han Solo estava a sua espreita. Para esse estranho amor em tempos de guerra talvez não caiba uma música romântica comum. Nada melhor do que a estranheza de “Wuthering Heights” para garantir um sorriso entre o casal.

She’s a Star – James
Para todos os que conhecem Leia Organa, essa talvez seja a faixa que mais se encaixe com a grandeza de sua personalidade e de seus feitos. Se ela escutaria uma música que fala de si mesma? Claro que sim. Ela é uma princesa afinal, ela sabe o quanto é especial, só não tem tempo de reconhecer isso, afinal… Império Contra-Atacando, lembra?

Rebel Yell – Billy Idol
Tem como dizer que ela não é a maior de todos os rebeldes da galáxia? Não. E por isso, temos que dar espaço e voz para que Leia grite com Billy Idol. O grito dos Rebeldes faz algum sentido? Não! No entanto, se o ponto de se libertar de uma ditadura espacial é a liberdade plena, a catarse precisa fazer sentido?



This entry was posted in Cinema, Música and tagged , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook