Katy Perry vira borboleta e Kanye West taxista espacial graças a Floria Sigismondi


No clipe da música E.T. em que Kanye faz uma espécie de astronauta-taxista – papel do qual ele parece gostar – que manja tudo de postos intergaláticos, Katy faz uma deusa alien angelical que passa por várias metamorfoses – como que mudando de espécie – para encontrar seu amor [spoiler: um rapaz albino]. Talvez a letra seja uma metáfora das diferenças culturais entre ela e o marido Russell Brand – calma, Katy, ele não é ET, só um inglês bem feio.

O clipe é muito bonito, meio épico e com o nível de estranheza que o mainstream permite (incluindo takes de documentários sobre animais caçando, comendo, copulando e morrendo), ficando quase pau a pau com Lady Gaga na equação “estranheza alienígena que o povo pode consumir”. Tudo é cortesia da diretora Floria Sigismondi, que adora borboletas e fez de Katy a sua lepidoptera da vez.



This entry was posted in Artes, Clipes, Música, wtf and tagged , , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook