Cuidado, Ke$ha, você já tem concorrência em 2010


Entra ano, sai ano, e uma nova relação de novos destaques na música é disparada na mídia. Sejam nas indicações da BBC, da Pitchfork ou até mesmo de um marketing bem planejado, as apostas femininas da temporada estão cada vez mais acirradas.

Enquanto que de 2006 a 2008 o soul/jazz reinou nas vozes de Amy Winehouse, Adele e Duffy, o mainstream das novatas no ano passado foi comandado pelo Dance Pop da diva-medo Lady GaGa e o Electropop do La Roux. Vale destacar também o curioso revival de Kate Bush representado por Florence and the Machine, Blue Roses e Polly Scattergood.

Ao que tudo indica, a receita das novas cantoras neste ano não deve ser tão diferente: muito perigo de Rihanna-GaGa, Pop eletrônico altamente fofo e glicêmico, reminiscências do lirismo da cantora de “Running Up The Hill” e Pós-Punk sombrio na seara indie.

Ke$ha, que fez de “Tik Tok” o hit do ano novo nos Estados Unidos, já saiu na dianteira e despontou como o primeiro grande nome da safra pós-00s. Agora veja abaixo alguns novos nomes que lançarão o álbum de estreia neste ano e podem se dar bem:

ELLIE GOULDING

O ano começou bem para a galesa de 23 anos. Na semana passada, Ellie Goulding ficou no topo do BBC Sound of 2010, a mesma colocação que revelações como Little Boots e Mika em anos anteriores. Levando-se em conta o Critics’ Choice Award recebido em dezembro, Goulding repetiu o feito de Adele e faturou a dobradinha de prêmios mais cobiçada pelos novos artistas britânicos.

Seu DNA artístico é resultante das composições Folk da adolescência e do posterior contato com a música eletrônica com a ajuda de Frankmusik. A faceta mais Electropop pode ser ouvida em “Under The Sheets”, seu primeiro e único single até o momento. “Lights”, seu debute, tem data de lançamento marcada para 1º de março via Polydor.

Ellie Goulding, “Under The Sheets” from Neon Gold Records on Vimeo.

MARINA AND THE DIAMONDS

Também vinda do País de Gales, Marina Diamandis já foi destaque aqui na Goma com o belo clipe de “I Am Not a Robot”. Dando prosseguimento às novas vozes inspiradas em Kate Bush, a morena utiliza maneirismos vocais pouco usuais para oscilar entre composições New Wave e Indie Pop.

Seus dois EPs chamaram a atenção da crítica em 2009 e, embora seja um nome relativamente conhecido, Marina and the Diamonds só ganhará atenção total neste ano. Além de lançar em fevereiro o álbum “The Family Jewels”, Marina pode se gabar de ter sido um dos destaques do BBC’s Sound Of 2010, perdendo apenas para Ellie Goulding. Veja abaixo a versão acústica de “Hollywood” seu single mais recente:

WARPAINT

Tá certo que a banda não é composta somente por mulheres, mas a força motriz do Warpaint é representada por Emily Kokal (vocal/guitarra), Theresa Wayman (guitarra) e Jenny Lee Windberg (baixo). Mantendo a tradição de ser o berço de bandas indies interessantes, Los Angeles agora exporta este quarteto. Com o apoio de John Frusciante mixando as faixas, a banda lançou em 2009 o EP “Exquisite Corpse”.

Tal como o The xx, o Warpaint vai na veia de diversas sonoridades – a atmosfera etérea do Dream Pop, o Pós-Punk sombrio e a dissonância Shoegaze – pra construir sua própria identidade. No final de 2009, a banda assinou contrato com a Rough Trade para lançar o debut no próximo verão do hemisfério norte. Veja abaixo o clipe recém-lançado e exuberante de “Elephants”:

DIANA VICKERS

De todas as cantoras que conheci no X-Factor, Diana Vickers foi a que mais me chamou a atenção por ter sido fabricada de forma mais exótica. A loira de 18 anos ficou em 4º lugar na edição de 2008, a mesma que sagrou Alexandra Burke como vencedora.

Amada e odiada pela voz fora dos padrões do programa e pelo visual milimetricamente desajustado, ela retorna em 2010 para, finalmente, lançar seu álbum de estreia em abril. Entre as parcerias previstas, estão nomes interessantes como Dev Hynes (o Lightspeed Champion), Patrick Wolf e Ellie Goulding. Um dos produtores do álbum é Guy Sigsworth, a metade mais obscura do finado Frou Frou.

No ano passado, Vickers liberou uma faixa-aperitivo chamada “Jumping into Rivers”, que você pode ouvir abaixo no playlist que também conta com algumas apresentações dela no X-Factor.

LIVVI FRANC

Primeiro Rihanna, depois a semi-anônima Shontelle e agora Livvi Franc. Barbados está virando a Suécia do R&B em termos de exportação de cantoras? Apesar de nascida na Inglaterra, Livvi foi criada no país caribenho, onde também desenvolveu suas habilidades artísticas e gravou suas primeiras demos.

Em junho de 2009, ela lançou o single de estreia “Now I’m That Bitch” [B.i.t.c.h = Babe In Total Control of Herself], um R&B/Electro com participação do rapper-canastrão Pitbull. A produção da faixa ficou a cargo de Salaam Remi, nada menos que um dos produtores de “Back to Black” da Amy Winehouse.

Embora não tenha tido um resultado vistoso no Hot 100 da Billboard, a faixa conquistou o primeiro lugar na parada Dance/Club da revista americana. O álbum ainda não tem data de lançamento, mas Livvi já afirmou que pretende fundir ritmos caribenhos com variantes pop.

video (Livvi Franc feat Pitbull – Now I’m That Chick NEW Official Music Video HD (video mp4)) from Andrei on Vimeo.

LOLENE

Das novas cantoras-periguetes de boate, Lolene parece ser a que mais deve se conectar com o público gay… ou pelo menos tenta. Basta ver o clipe de “Sexy People” (abaixo) para notar que ela está mirando nos fãs de Lady GaGa.

Esta inglesa de Bristol foi revelada como compositora pelo produtor J.R. Rotem (Britney Spears, Rihanna), porém logo começou a desenvolver seu próprio projeto. A sua única canção divulgada foi lançada apenas como um teaser do que está por vir este ano com o álbum “The Elektrick Hotel”. Já imaginou a Princess Superstar cantando “Just Dance”? Então aperte o play:

Lolene “Sexy People” from Dustin Robertson on Vimeo.

EVA SIMONS

Lembra quando noticiamos aqui na Goma uma mutação resultante do cruzamento de Lady GaGa e Rihanna? A holandesa Eva Simons causou burburinho na internet por ter lançado “Silly Boy”, música que anteriormente tinha sido creditada às duas supracitadas alguns meses antes do lançamento oficial.

As ligações perigosas com RiRi cresceram assustadoramente no final do ano passado, quando Chris Brown lançou o álbum “Graffiti”, no qual Eva Simons participa o futuro single “Pass Out”.

As coincidências não param por aí. O ex de Rihanna retribuiu ao repetir a parceria em “Don’t Stop the Music Beat”, música que estará no álbum da holandesa, “Rockstar”.

DAISY DARES YOU

De todos os nomes presentes na lista, o de Daisy Dares You é o que mais fez me sentir culpado por ter dado tantos repeats.

Quando o prazo de validade do template “Avril Lavigne” parecia ter expirado, a inglesa de 16 anos surgiu com um hit teen instatâneo de deixar os diretores artísticos de Miley Cyrus se mordendo de inveja. “Number One Enemy” é quase tão grudenta quanto a “Girlfriend” de Lavigne e ainda conta com a participação desnecessária do rapper-moleque Chipmunk.

De contrato assinado com a Jive/Sony, Daisy Coburn espera ter seu álbum nas lojas em maio. Veja abaixo o primeiro clipe da adolescente:

Para finalizar, já escolheu a sua coreografia predileta de “Tik Tok” para dançar neste ano?



This entry was posted in Clipes, Música and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • http://receituariopop.blogspot.com Lidiana de Moraes

    Ótimo apanhado de cantoras…

    Dessas ai, eu acho a Marina a mais genuinamente talentosa… mesmo tendo dias que eu acho os maneirismos vocais delas tão irritantes quanto os da Christina Aguilera!