Quadrinhos no seu Wii


[San Diego Comic-con 08]

As cabeças da indústria de quadrinhos norte-americana precisam de umas consultorias com o pessoal do Japão.

Há alguns anos, editoras de mangá têm explorado a distribuição de suas histórias em quadrinhos em meios digitais, principalmente através de celulares. Em 2006, por exemplo, o mercado de hq’s para telefonia móvel faturou nada menos de 2,3 bilhões de ienes.

Agora, as quatro grandes editoras da terra do sol nascente — Kadokawa, Kodansha, Shueisha e Shogakukan — uniram-se para colocar mangás na tela da sua TV por meio do videogame Wii, da Nintendo.

Librica, como foi batizada a empreitada, disponibilizará quadrinhos japoneses através do Wii Ware, software capaz de se conectar nos canais de download da Wii Shop Channel. Distribuição que também se estenderá ao mercado norte-americano. O lançamento e o valor do serviço, no entanto, não foram divulgados. Esperam-se mais detalhes nos próximos dias da SDCC.

INICIATIVAS

Apesar dos manda-chuvas estadunidenses estarem acordando aos poucos para a expansão dos quadrinhos no universo digital, ainda há uma certa desarmonia quando se comparam suas iniciativas com aquelas realizadas pelos japoneses, os reais craques nesse meio. Basta comparar as situações.

Enquanto Robert Kirkman e a DC transformam, respectivamente, Invencível e Watchmen em versões século 21 dos desenhos desanimados da Marvel, a editora Shueisha, quando de sua entrada no mercado de quadrinhos para celular, selecionou dezessete de seus títulos mais famosos e os distribuiu em versões coloridas (para quem não sabe, os mangás, tradicionalmente, são concebidos em páginas preto e branco e com tons de retículas); dentre eles, o mundialmente conhecido Dragon Ball.

De algum modo, os norte-americanos só parecem enxergar as histórias em quadrinhos presos ao suporte de papel; fora dele, precisam ser algo novo, carregados de plugins e outros efeitos. Os japoneses, ao contrário, estão interessados em preservar a constituição narrativa do meio em novas plataformas. Analisando a receita de caixa mercadológica de ambos, dá para se ter uma idéia de quem está jogando certo.



This entry was posted in Games, HQ-Comics, HQ-Mangá, Tecnologia. Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook