Mulher Maravilha fica mais careta nos Quadrinhos e mais ousada nas telas



A revista da Mulher Maravilha chegou na edição #600, e a DC inventou de dar a Jim Lee [um de seus novos publishers] a tarefa de redesenhar o visual clássico da personagem e deixá-la menos exposta. O resultado teve destaque no jornal NY Times, que ganhou a exclusiva sobre a novidade que chegou essa semana nas lojas de HQ.

Parece que o Jim Lee ainda tem dificuldade de deixar os anos 90 de lado, mas ei – eles estão na moda de novo. Só uma pena que seja um design tão pouco inspirado. Até a roupa branca dos anos 70 e principalmente a estilosa bata dos 60 detonam esse visual que quer se badass mas saiu meio cafona. E cafonice por cafonice a versão do Stan Lee pelo menos tinha mais cara de guerreira. Nunca é demais lembrar também que a visão politicamente correta de hoje esquece que quando a personagem surgiu em 1941 veio com muita influência de fetiches de bondage e quase sempre no comando.

Mas não só o visual foi alterado. Na revista escrita por J. Michael Straczynski [o rei do retcon], com arte de Don Kramer e Michael Babinski, Diana se lembra que foi tirada da Ilha Paraíso quando criança e criada no ocidente, e sua raça de deusas amazonas foi atacada por um exército sinistro. Então ela vira uma combatente do crime na cidade grande, virando uma espécie de sub-Alias ou qualquer heroína televisiva recente que você lembrar.

Esse é um problemas de trazer caras de TV pros quadrinhos: eles pensam pequeno. As meninas podem ter “um exemplo melhor” com uma heroína mais coberta, mas seu contato mais recente com a personagem foi o desenho lançado em DVD há pouco tempo que pode ser mais insinuante mas era mais imaginativo, com histórias grandiosas com figuras mitológicas e sem restrição de orçamento. Mas tudo bem, essa direção vai durar uns dois ou três anos, até um filme começar a ser produzido pro cinema. Até lá a Morena Baccarin já deve estar de cabelo comprido de novo.

Enquanto isso a produtora Vivid, empolgada com o sucesso da paródia pornô de Batman está fazendo WONDER WOMAN XXX: A PORN PARODY, com Tori Black. A atriz, que viveu a Mulher-Gato naquele filme, fez a gentileza de compartilhar no Twitter num site de relacionamento da internet suas fotos a caráter. Já vi cosplayers que mostravam mais.



[compre: HQ BIBLIOTECA DC: MULHER MARAVILHA - livro AS MARAVILHOSAS MULHERES DAS SÉRIES DE TV]



This entry was posted in Design, HQ-Comics, Moda, Pr0n and tagged , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • Kiara

    Muito legal seu post, gostei do “resgate histórico”. Acho que não adianta eles cobrirem os ombros e não deixarem “a mostra” os peitos e coxas se acabam contornando o corpo todo, o que é igualmente apelativo sexualmente. Ainda mais com aquelas coxas enormes na calça preta coladíssima. Mas tudo bem, cada um é conservador do jeito que acha melhor! hahaha

  • roberto nunes oliveira

    Eu gostei do novo uniforme!!!Tava precisando de uma mudança!!!Eu nao achei cafona…moderno..cafona não!!

  • roberto nunes oliveira

    Eu gosto da Mulher Maravilha …DE QUALQUER JEITO!!!!