Grupos familiares querem chutar a bunda de KICK-ASS com censura


a Associação Familiar Australiana está indignada que o filme KICK-ASS tenha levado em seu país a classificação MA [Mature Audiences - Platéias Adultas] quando deveria, na opinão dela, receber uma sigla mais rígida. o presidente da Associação, John Morrissey , disse que “a linguagem é ofensiva e os valores inadequados – sem a graça redentora das vitórias sem sangue dos heróis tradicionais”.

tudo isso porque na violenta adaptação cinematográficas dos quadrinhos homônimos – que mostra pessoas comuns vestindo roupas coloridas e combatendo o crime – há a personagem Hit Girl, uma menina de 12 anos que mata bandidos com requintes de crueldade e fala muito palavrão [como as expressões "fuck" e "cunt" - procure no dicionário]. é só ver os trailers pra sacar o tom de comédia do filme, lembrar que estamos em 2010 e que não avisaram o Sr. Morrisey que:

POW! SOC! BLAM! Quadrinhos não são mais para crianças!

Setenta por cento das matérias jornalísticas nos últimos 20 anos sobre Histórias em Quadrinhos[bb] – e filmes baseados nelas – começavam desse jeito. a grande mídia sempre teve problema em entender como os grandes roteiristas estavam no fim dos anos 80 escrevendo grandes histórias que faziam as revistinhas coloridas se aproximarem da Literatura com L maiúsculo, fosse diversão massificada, brincadeira adolescente ou Arte elevadora, mas algo que não era mais tão infantil.

não acredito que a abordagem dos jornalistas para com o filme ainda seja desse ponto de vista paternalista que precisa das onomatopéias do seriado do Batman pra “educar” seu público para o fato que as HQs cresceram sim, faz muito tempo até. e como qualquer coisa é notícia, até grupos gays se sentindo pouco representados em AVATAR, pro jornalista tá valendo. não à toa os jornais ingleses estejam espalhando essa “controvérsia” como fogo.

se há alguma coisa meio estranha no trailer é o fato de um dos amigos do Kick-Ass dizer que a Hit Girl [Chloë Moretz] é demais e acha que está apaixonado por ela. coisa que qualquer celebridade – ainda mais do gênero feminino e durona – desperta em um nerd, mas em se tratando de um objeto de desejo de 12 anos de idade a coisa fica um pouco mais complicada. será que o filme vai vir com selo de aprovação do Pedo Bear?

o outro lado, segundo Rich Johnston do Bleeding Cool, é que a Lionsgate-Universal – distribuidoras o filme de Matthew Vaughn – deve concentrar o marketing do filme nesse lado “polêmico” do filme. Mas apenas o suficiente pra não alienar o puritano público norte-americano, e puritanos do mundo inteiro. tanto que o trailer mais recente [acima] tem muito menos violência gráfica que os anteriores.

isso não deve dar em nada, só chamar mais atenção das pessoas pra assistir o filme. mais uma vez o barquinho fisga um peixe grande com a isca certa.

o pescador é o roteirista da HQ, Mark Millar, que deve estar em sua casa rindo como um adolescente que perturbou o jantar a família com flatulência, feliz com a publicidade gratuita. isso enquanto usa notas de 100 dólares como guardanapo.

eu não duvidaria nada se ele tivesse pedido que o filme tivesse sido mostrado à tal Associação só pra faturar em cima. como KICK ASS, o filme, promete brilhar muito, ao menos dessa vez ele tem algo pra alimentar o hype. cheers.

KICK-ASS estréia dia 16 de Abril dos EUA, e em seguida no Brasil.



This entry was posted in Cinema, HQ-Comics, Religião, Trailers and tagged , , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook