Fantasma, o Espírito Que Anda – de novo no Cinema e na TV



O Fantasma foi criado pelo norte-americano Lee Falk pra tiras de jornal em 1936, antes do Super-Homem e Batman, mas só depois do sucesso recente deste último no cinema é que produtores farejando heróis fantasiados lembram de trazer o Espírito Que Anda de volta ao panteão do Audiovisual [ui]. dessa vez em duas produções distintas, simultâneas e meio conflitantes entre si:

- o canal SciFi [SyFy?] vai produzir pela RHI Entertainment e Muse Entertainment uma mini-série \ telefilme de 4 horas do personagem [na esteira do BATTLESTAR GALACTICA] escrita pelo veterano Daniel Knauf [CARNIVÀLE] e seu filho Charles que vai servir de piloto para um possível seriado.

os atores escalados são Ryan Carnes [acima, de DESPERATE HOUSEWIVES] como Chris Walker, um descendente do Fantasma nos tempos modernos; Isabella Rossellini como a vilã Lithia [que faz experimentos de controle mental], Cameron Goodman como a namorada do herói e Sandrine Holt (’24hs’ e L WORD] como a conselheira Guran [ou descendente do mesmo].

o diretor, que já começou a produção, é Paolo Barzman [THE LAST TEMPLAR], e o piloto deve ir ao ar no fim de 2009 \ começo de 2010. até aí, beleza, tudo com uma cara meio de Ficção Científica B mas com potencial. o problema que os fãs mais pentelhos [sempre eles] viram foi no design da roupa do personagem, que lembra mais uma mistura do Batman de Christian Bale com os guerreiros de DUNA:


a explicação dos produtores é que a roupa tem nanotecnologia que amplifica os movimentos do personagem, dando uma ligeira resistência, força e agilidade a mais pois ele é um cara sem poderes. eu não achei ruim-ruim, só esse capus com sombra [ou óculos, sei lá] ficou meio esquiador demais.

- a segunda produção é o filme PHANTOM: LEGACY, roteirizado [e provavelmente dirigido] pelo jovem Tim Boyle – do inédito PLEX – que promete uma aventura mais tradicional do Fantasma e uma roupa atualizada mas menos modificada, sem muitos gadgets. em seu blog no Myspace, Boyle comentou que o filme vai ser um reboot com a origem da linhagem dos Fantasmas recontada [acredita-se que mantendo o template do náufrago vítima de piratas jurando combater o mal na costa africana] e um pai passando a máscara pro filho.

o roteiro está pronto e o filme está na fase de design conceitual e casting; boatos dizem que Sam Worthington é o preferido do diretor. o cara não está muito contente com o piloto de TV sendo feito, porque acha que as histórias diferem demais na origem e poderiam ter uma bíblia [texto conceitual de referência] em comum pra seguirem cada um na sua e promete grandes nomes de Hollywood envolvidos.

o último contato que o público teve com o primeiro herói mascarado da História foi no filme de 1996 estrelado por Billy Zane [mais recentemente visto sambando com mulatas na Ilha de Caras]. muita gente fala mal dessa produção, feita na esteira dos BATMANs de Tim Burton – assim como foi o SOMBRA com Alec Baldwin na época – mas se trata de uma aventura infanto-juvenil ambientada nos anos 30 muito bem feita e que abraçou seu lado inocente com força; tente ver o filme hoje como aquelas séries antigaças que nossos [bis]avós assitiam no cinema pra ver como passa bem como uma aventura de sessão da tarde. revendo o trailer deu até vontade de ver de novo agora:

o personagem já esteve na TV em outras ocasiões, e a natureza de ser uma identidade passada de pai pra filho [como muitos heróis aventureiros antigos] permitiu que fossem feitas adaptações como o FANTASMA 2040, um desenho animado produzido por Peter Chung [que usou o mesmo estilo longilíneo de AEON FLUX]. contava as aventuras cyberpunk de um descendente de Kit Walker combatendo uma corporação maléfica. nas vozes só gente grande: dubladores crássicos como Scott Valentine, Jeff Bennett, Paul Williams e Rob Paulsen ao lado de Margot Kidder, Ron Perlman, Mark Hamill e Debbie Harry.

seria legal se pelo menos uma dessas adaptações colocasse o personagem defendendo o povo africano todo ferrado de problemas como guerra tribal, Aids, biopirataria, políticos corruptos, exploração infantil como têm feito as HQs mais recentes escritas por Mike Bullock pra editora Moonstone Books, seguindo os passos de Mark Verhaiden e Peter David.

—–

compre: O Fantasma – Seriado de TV do anos 40 – DVD Duplo



This entry was posted in Cinema, HQ-Comics, TV. Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • http://meadiciona.com/deniscp/ Denis Pacheco

    Sou um fã do Fantasma. Assisti um pouco de tudo o q já foi feito sobre ele (inclusive o infame Defensores da Terra – q tinha a aliança dele com o Mandrake numa espécie de Liga da Justiça pulp), portanto aguardo ansiosamente a nova série do Sci-fi.

    Qto ao uniforme, ele bebe um pouco da fonte que inspirou o uniforme do Arqueiro Verde em Smallville (especificamente pelo capuz cobrindo o rosto ao invés de uma máscara ao redor dos olhos). Acho q pode ser uma série interessante, se apelarem pra pegada realista do Nolanverse, pode funcionar.

    o Fantasma é um personagem de ação multifacetado, cabe nele uma ficção infanto-juvenil (em relação ao filme de 96, só não tolerei a pancinha do Billy Zane no uniforme roxo, rs), um roteiro cyberpunk (Fantasma 2040 é definitivamente um dos meus desenhos favoritos – Tenho medo do Maxwell e do Baudelaire até hj) e agora uma tentativa de trazê-lo ao século XXI com bases realistas.

    Estamos aguardando!

  • http://hectorlima.com HectorLima

    justamente por parecer com o Arqueiro do Smallville que eu e a horda de nerds na notícia do SciFi não gostamos, hehe.

    mas como vc falou, o personagem se presta a várias versões, quero ver ambas. e eu adorava não só o desenho 2040 [no youtube todo mundo fala que tava à frente do seu tempo] como o DEFENSORES DA TERRA, haha.

  • Flavio

    roupa horrivel , totalmente fora do tradicional , sou fã do fantasma, mas esse ai não tem nada haver com o nosso velho e querido heroi.

  • geraldo

    se for pra fazer um novo filme do nosso querido fantasma façam com o tradicional nao com esse ai magrelo com roupa que mais parece espacial