Eugênio Colonnese R.I.P.


Eugênio Colonnese Morreu às 5 da manhã de hoje o quadrinhista Eugênio Colonnese, considerado um dos mestres do quadrinho nacional, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Vítima de um AVC no mês de junho, Colonnese, na época, havia apresentado sinais de melhora. No entanto, outros problemas de saúde o mantiveram internado no Hospital Itacolomy: o artista sofreu uma gangrena na perna direita, que precisou ser amputada, seguida de infecções pulmonares que o deixaram ainda mais debilitado. Acabou induzido ao coma e alimentado por tubos.

Colonnese fumava há sessenta anos.

Morreu aos 78 anos, dormindo.

O velório começou às 14 horas de hoje no cemitério de Vila Assunção, Av. da Saudade, em Santo André. O enterro será amanhã, no mesmo local, às 10 horas.

Sobre

Mirza Italiano radicado no Brasil, Colonnese começou a carreira em 1949 na Argentina, país que morou por um período. Participou da onda de quadrinhos de terror que foram grande sucesso no país, criando nessa época o Morto do Pântano e Mirza, a Mulher Vampira, sua personagem mais conhecida. Na década de 70, abandonou os quadrinhos para trabalhar com ilustração, assumindo a função de diretor de arte da editora Saraiva e, em seguida,



This entry was posted in HQ-Comics. Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • http://hectorlima.com HectorLima

    merda.

    vampará de fumá, galereee