Comic-con: os Rockstars dos Quadrinhos


Quadrinhos? é, Histórias em Quadrinhos. o motivo principal da existência da gigantesca convenção de San Diego, que acabou domingo passado [e cujas notícias ainda reverberam], sem a qual muitas das atrações de cinema não existiriam nem haveria onde roteiristas desempregados de séries de canceladas se refugiarem. e, vamos combinar, ainda é a mídia mais legal de todas essas.

veja este momento singelo: Diablo Cody, a roteirista premiada com Oscar por JUNO, passando mal ao ver Stan Lee, o Cara. assim é que Hollywood poderia tratar a HQ o tempo todo:

há muitos anos se diz – entre dentes – que Hollywood estragou a Comicon, que tira o foco da HQ e tudo mais. em parte é verdade: pipocaram muitos relatos de a Preview Night na quarta-feira ter sido o dia mais cheio da edição de 2009, batendo o tradicional sábado lotado, e de o público flutuante não-comprador de Quadrinhos dar uma boa dissipada depois do painel de CREPÚSCULO – LUA NOVA.

houve também quem dissesse que o painel da adaptação do gibi KICK-ASS pro cinema é o novo modelo híbrido do futuro: os autores Mark Millar e John Romita Jr. tratados como superstars, sempre falando da sua HQ, e os envolvidos na produção do filme [como o diretor Mathew Vaugh, a roteirista Jane Goldman e os atores-mirins] exaltando o material-fonte original. tomara que isso vire uma constante.

então vamos dar algum destaque pros quadrinistas como se fossem rockstars – porque pra quem gosta de HQ, eles o são mesmo:

- áudio de vários painéis de HQ, gravados por Jamie Coville;

- Paul Pope “ataca de DJ” você odeia essa expressão tanto quanto eu? mas o Pope é um dos rockstars dos Quadrinhos, não há como negar;

- diário de viagem do Mr. Tony Lee, roteirista de tudo que é personagem inglês;



Matt Fraction:



This entry was posted in HQ-Comics and tagged , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook