A tranqüila arte do cartum


Gregory Gallant, o canadense mais conhecido no meio dos quadrinhos indie como Seth, escreveu para a The Walrus Magazine sobre a solitária vida do cartunista – com direito, inclusive, a hq de uma página ao final da matéria.

O cartum é uma busca solitária. O cartunista senta sozinho numa prancheta pela maior parte da sua vida, lutando contra si mesmo e seu passado na tentativa de criar alguma coisa que tenha significado. É a natureza do trabalho. Sempre digo aos artistas aspirantes que se eles querem ser cartunistas, é melhor que sejam por conta própria.

Seth - Down the stairs

Via Leituras do Dia.



This entry was posted in Artes, HQ-Comics. Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • http://hectorlima.com HectorLima

    o seth é foda! mas esses cartunistas indies adoram chafurdar na depressão como estilo, hehe

  • http://bit-hunter.net/cafedamanhadoscampeoes/ Pablo

    O ruim é encontrar material de ‘degustação’ desses caras.

  • Thiago

    o cartunista esse misteriouso…
    eu admiro pacas acho dos artistas mais troo que tem