A revista Wizard morreu, mas já voltou – agora em versão digital


Leitores de Quadrinhos de super-heróis estão mais do que acostumados com a morte e ressurreição de personagens. Uns lamentaram e outros comemoraram o fim abrupto da revista Wizard (e sua revista-irmã Toyfare), que teve seu último número impresso – #235 – distribuído em janeiro.

Não só a internet dá notícias primeiro – e melhor – mas o espírito da revista já não faz mais muito sentido nos dias de hoje: o mercado especulativo não existe perto do que já foi, e o jeito “bro” de falar de quadrinhos foi transferido para blogs “nerds”. E Rob Samsel, um de seus primeiros editores, faleceu recentemente. Tudo teve jeito de fim de uma era.

Mas apesar de os jornalistas terem sido quase todos demitidos, a Wizard como empresa não faliu, pelo contrário: o publisher Gareb Shamus abriu seu capital e está firme e forte nas pequenas convenções pelos EUA. E agora a revista volta em versão digital gratuita e semanal para PCs (como um arquivo pdf) e para iPads.

O Rich Johnston do Bleeding Cool mandou o pdf pro Issuu pra facilitar a leitura – veja abaixo. Apesar de um artigo estranho com o produtor de cinema Peter Gruber e de fotos engraçadinhas-sem graça, até que tem matérias interessantes, como resenhas de várias HQs alternativas e matéria com a nova série-sensação da Image, Who Is Jake Ellis.

Não é uma Comic Foundry – meu ideal de revista de cultura de HQ – mas tá bem melhor do que era. Clique pra ver em tela cheia:



This entry was posted in grana, HQ-Comics, internet, Revistas and tagged , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook