Quem ri por último em “American Idol”


Quando o programa de eliminação começou nesta quarta-feira, a direção de “American Idol” tratou logo de mostrar imagens de finalistas de outros anos retornando em grande estilo a suas cidades de origem. Essa visita vitoriosa é privilégio para poucos — mais especificamente, para os três últimos sobreviventes da temporada. Além de reencontros com amigos e familiares, o passeio inclui entrevistas para os noticiários locais da Fox, recepção em estádios ou escolas, encontro com o prefeito e, se você der sorte, uma homenagem permanente (uma placa, um título, a chave da cidade ou qualquer coisa parecida).

O comentário de Lee DeWyze foi simples e direto: depois de Danny Gokey, Adam Lambert e Kris Allen, aquele cara ali recebendo a ovação da cidade inteira poderia ser ele. Ou Casey James. Ou Crystal Bowersox. Ou Michael Lynche. Os quatro, afinal, voltariam para casa — mas um deles ficaria sem a festa.
Yamin, Hicks, McPhee e Daughtry: quem se deu bem?
Para quem ficasse de fora, “American Idol” encontrou um ótimo consolo: a banda Daughtry, escalada como uma das atrações daquela noite. A presença do vocalista Chris Daughtry tinha um significado óbvio. Em 2006, o aspirante a roqueiro foi a eliminação surpresa do top 4. E foi surpresa mesmo, tanto que Daughtry nem fez questão de esconder o choque e deixou de lado a costumeira saída graciosa dos eliminados. Em seu lugar, permaneceram no programa Taylor Hicks, Katharine McPhee e Elliott Yamin.

Após deixar o programa, Chris Daughtry recebeu até um convite para assumir os vocais da banda Fuel — ele havia apresentado uma das músicas da banda, então sem vocalista, em “Idol”. O cantor recusou a oferta e assinou contrato com a 19 Entertainment (ligada ao programa) para formar sua própria banda, que levaria seu nome e seria responsável pelo disco mais vendido nos EUA em 2007.

Qual deles é o dono da banda?

Terminar em 4º lugar não resolve a vida de ninguém, mas Daughtry não é um caso único. Nas oito temporadas anteriores de “American Idol”, há outros três finalistas que conquistaram mais sucesso que os vencedores de seus anos — e um caso que chega perto do empate técnico.


AI1: Kelly ClarksonAI 1 (2002)
Quem ganhou? Kelly Clarkson
Quem levou? Kelly Clarkson (1ª). Milhões de discos vendidos, uma coleção de prêmios (com direito a Grammy) e respeito de colaboradores como Reba McEntire, Mike Watt e Jeff Beck.
Quem mais? Ninguém, na verdade. O contrato da primeira temporada atrasou o lançamento de discos dos outros 9 finalistas — quando Justin Guarini (2º) e Tamara Gray (4ª) tentaram, já era tarde demais e ninguém ligava para eles. Mas os produtores aprenderam a lição já na temporada seguinte.


AI2: Clay Aiken e Ruben StuddardAI2 (2003)
Quem ganhou? Ruben Studdard
Quem levou? Clay Aiken (2º). A carreira de Ruben está longe de ser um fiasco, mas Clay é mais famoso, vendeu mais discos (cerca de 5 milhões, quase o dobro de Studdard) e aquela capa da revista People anunciando que ele era gay.
Quem mais? Carmen Rasmusen (6ª), Josh Gracin (4º) e Kymberly Locke (3ª) lançaram discos, mas sem muito sucesso. Corey Clark (9º) ficou um pouco famoso quando acusou Paula Abdul de ter tido um caso com ele. Mas Kimberly Caldwell (7ª) é a mais conhecida depois de Aiken e Studdard: ela virou apresentadora de TV e lança seu primeiro álbum neste ano.


AI3: Jennifer Hudson e Fantasia BarrinoAI3 (2004)
Quem ganhou? Fantasia Barrino.
Quem levou? Jennifer Hudson (7ª). Não que a Fantasia tenha fracassado, mas como competir com a vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante?
Quem mais? Diana DeGarmo fez algum sucesso e agora se dedica a musicais. Outros cinco finalistas lançaram discos, com pouca repercussão. E William Hung, que não passou da fase de testes com sua bizarra “She Bangs”, acabou virando celebridade e lançando três discos — o primeiro, “Inspiration”, vendeu 37.676 cópias em sua semana de lançamento e chegou ao 34º lugar no ranking de mais vendidos, liderando as vendas de discos independentes naquela semana.


AI4: Carrie UnderwoodAI4 (2005)
Quem ganhou? Carrie Underwood.
Quem levou? Carrie Underwood (1ª). Um dos principais nomes da música country, a premiada Carrie é também a Idol recordista em vendas de discos nos EUA.
Quem mais? Bo Bice (2ª) tem uma carreira discreta, mas sólida. Vários finalistas realizaram lançamentos independentes — um deles, Constantine Maroulis, também virou ator de novela.


AI5: Chris Daughtry e Taylor HicksAI5 (2006)
Quem ganhou? Taylor Hicks.
Quem levou? Chris Daughtry (4º). Após ser eliminado, formou sua banda e vendeu mais de 4,5 milhões de cópias de seu disco de estreia.
Quem mais? Kellie Pickler (6ª) faz sucesso no mercado country. Katharine McPhee (2ª) lançou dois discos, participou de alguns filmes e foi escalada no piloto de uma série de TV. Elliott Yamin (3º), Bucky Covington (8º) e Mandisa (9ª) continuam lançando discos. Já o campeão Hicks agora participa de musicais e investe em carreira independente.


AI6: Jordin SparksAI6 (2007)
Quem ganhou? Jordin Sparks.
Quem levou? Jordin Sparks (1ª). A adolescente foi bem em seu primeiro álbum e fez sucesso em dueto com Chris Brown (antes de Chris Brown destruir sua imagem).
Quem mais? Blake Lewis (2º) trabalhou com Ryan Tedder em seu álbum de estreia, mas acabou dispensado pela gravadora. LaKisha Jones (4ª) seguiu a carreira com musicais e participou de programas de TV, lançando seu álbum em 2009. Chris Sligh (10º), que já tinha álbuns lançados antes de “Idol”, trabalha como compositor e deve lançar material novo neste ano. A elogiada Melinda Doolittle e o country Phil Stacey (6º) tiveram sucesso moderado com seus discos. Mas um dos participantes mais conhecidos da temporada é Sanjaya Malakar (7º), alvo de críticas e paródias. Após “Idol”, concedeu entrevistas, participou de programas de TV, gravou uma sátira sobre ele mesmo no site FunnyorDie, lançou uma autobiografia e foi parar no reality-show “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here!”.


AI7: David Archuleta e David CookAI7 (2008)
Quem ganhou? David Cook.
Quem levou? David Cook (1º), mas David Archuleta (2º) não ficou muito atrás. O disco pós-Idol de Cook chegou ao número 3 da Billboard e totalizou mais de 1,3 milhão de cópias vendidas; já o trabalho de estreia de Archuleta ficou um pouco abaixo da marca de 1 milhão de discos vendidos, mas atingiu a segunda posição da Billboard. Além disso, Archie fez participações em seriados juvenis e está lançando sua autobiografia.
Quem mais? Jason Castro (4º) conseguiu atrair um pouco de atenção com seu álbum de estreia, lançado neste ano. Carly Smithson (6ª) virou a vocalista da banda We Are the Fallen, com ex-membros do Evanescence. Brooke White (5ª), Kristy Lee Cook (7ª) e Michael Johns (8º), que tinham discos lançados antes de “Idol”, continuam gravando e fazendo shows. Syesha Mercado (3ª) voltou a trabalhar em musicais.


AI8: Kradam!AI8 (2009)
Quem ganhou? Kris Allen.
Quem levou? Adam Lambert (2º). Foi capa da Rolling Stone (para sair do armário onde ele nunca tinha entrado), vendeu mais discos, rodou o mundo e é simplesmente mais famoso que todos os outros participantes daquele ano.
Quem mais? A carreira de Kris Allen (1º) vai bem, com vendas razoáveis, turnê e comerciais da Ford. Danny Gokey (3º) foi bem recebido pelo mercado country. Allison Iraheta (4ª) lançou seu disco de estreia e fará turnê com o Glambert. O deficiente visual Scott MacIntyre, que já tinha material lançado antes de “Idol”, lançou mais um disco. Matt Giraud, que ainda procura gravadora, fez algum sucesso com o dueto “You Don’t Know Me”, gravado com Anna Wilson.
 
 



This entry was posted in Críticas, TV and tagged , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook