Cola no Idol: Você é um artista?


Queridos produtores de “American Idol”,
Quando nós, fãs, dizemos que sentimos saudades da oitava temporada, estamos falando de KRADISON. Não precisava trazer o Jamie Foxx de volta ao programa!

 
Ryan Seacrest, Jamie Foxx e os finalistas
 
Mas tudo bem. O Jamie Foxx estava na semana certa – músicas do cinema (não, isso ainda não tinha acontecido nesta temporada). E ele tentou. Ele até levou camisetas dizendo ‘Contestant’ (participante) e ‘Artist’ (artista) e escolhia a adequada para cada um dos quatro finalistas no ensaio. Mas, Jamie, o Harry Connick Jr levou a banda e fez os arranjos. Blá para as suas camisetas!
 
Simon Cowell acha que é artista
 
Mas tudo bem, o Jamie Foxx não era o mais importante da noite. Importantes eram os quatro candidatos que se apresentariam duas vezes: uma sozinhos, a outra em duetos. Sim, duetos – artifício inventado no top 4 do ano passado porque os jurados falam demais e não dá mais tempo para oito músicas.

Sem tempo a perder, Lee DeWyze deu início às apresentações com “Kiss from a Rose”, do Seal (“Batman Forever”). Depois do arranjo especial da semana anterior, Lee resolveu ser fiel ao original – e não se deu bem. A apresentação só serviu para provar que o vocal dele ainda tem problemas.

O vocal do Michael Lynche teve menos problemas, mas ficou bem aquém do original. Afinal, ele escolheu “Will You Be There”, do Michael Jackson (sim, “Free Willy”). Pelo lado positivo, ele não se desmontou pensando e MJ como fez a Paige Miles. Pelo lado negativo… [invente a sua piada politicamente incorreta aqui].

Falando em piada pronta, o Casey James resolveu cantar “Mrs. Robinson”, de Simon & Garfunkel (pois é, “A primeira noite de um homem”). A sorte do Casey, aliás, é que a temática cougar roubou novamente a cena – e impediu que se comentasse que a apresentação em si foi completamente esquecível.

Mas, calma. São quatro finalistas. E Crystal Bowersox parece estar de volta: com a despretensiosa “I’m Alright”,de Kenny Loggins (“Clube dos Pilantras”), ela mostrou novamente que tem a melhor voz da temporada e deixou a briga com os jurados para as letras da música. Obrigada, Crystal!
 
Lee e Crystal agradaram
 
A Mamasox teve outro momento de destaque na noite com seu dueto com Lee. Os dois, munidos de violões, cantaram “Falling Slowly”, de Glen Hansard & Markéta Irglová (“Once”). Não foi tão sensível como a versão apresentada em 2009 por Kris Allen, mas serviu para resgatar DeWyze daquela primeira impressão.

No segundo dueto, Casey e Big Mike escolheram “Have You Ever Really Loved a Woman?”, do Bryan Adams (“Don Juan DeMarco”) – sim, outra música apresentada na temporada passada. O destaque da apresentação foi o refrão: a combinação das vozes não era óbvia, mas funcionou bem.
 
Casey e Mike: sobrou queijo
 
Na quarta-feira, noite de eliminação, “American Idol” resolveu lembrar o público de artistas que são mais legais do que os finalistas.

Fantasia? Siiiiim!

Fantasia? Siiiiim!

Daughtry? Siiiiim!

Daughtry? Siiiiim!


Bon Jovi? Siiiiiiiiim!

Bon Jovi? Siiiiiiiiim!


Para tentar chamar um pouco de atenção ao top 4, os familiares de cada um deles foram posicionados no palco. Mas, não, não funcionou muito.

Principalmente porque o primeiro garantido no top 3 foi Casey James, o que acabou destruindo qualquer tipo de suspense sobre quem seria eliminado. Como todos sabemos, Lee DeWyze e Crystal Bowersox já tinham assentos reservados para o top 3…

O que significa que chegou a hora de dizer adeus ao Big Mike. E à família Lynche.
 
A família Lynche: você viu essa garotinha nascer



This entry was posted in Críticas, TV and tagged , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook