Cola no Idol: A noite em que Tim Urban surpreendeu


Quando Michael Lynche foi agraciado o com save dos jurados na semana passada, já imaginávamos que a consequente eliminação dupla na Elvis Week seria capaz de trazer grandes decepções. Por outro lado, isso também era um motivo para acreditar que o Zac Effron da competição poderia, enfim, ser mandado pra casa.

Porém, para nosso engano, Tim Urban voltou a se despir de artifícios e, tah-da, acertou na mosca uma versão banquinho-e-violão de “I Can’t Help Falling In Love”. Não chegou a ameaçar a sempre excelente Crystal Bowersox e outros competidores, mas foi de longe sua melhor apresentação no programa.

Enquanto isso, os traumas da eliminação não foram tão grandes. Andrew Garcia regrediu novamente e já merecia sair há muito tempo. Após duas semanas seguidas empunhando o violão, desta vez ele preferiu apenas carregar o pedestal em uma versão morna “Hound Dog”.

Em compensação, Katie Stevens foi rejeitada pelo público americano após a sua apresentação mais fierce e ousada de todas. Tão ousada que Ellen DeGeneres classificou-a como “horny”. O excesso no arranjo de metais caiu bem com o vozeirão da adolescente. Se o álbum “Back to Basics” de Christina Aguilera tivesse um pé no rock, a versão de Katie para “Baby, What You Want Me To Do” cairia como uma luva na tracklist.

Outra decepção, desta vez sob a ótica da performance em si, foi a “Suspicious Minds” de Siobhan Magnus. A transição de ritmos não desceu bem e o já esperado grito dela não saiu tão natural e impressionante quanto nas versões de “Think” e “Paint it Black”. Apesar destes problemas, não foi nada que a colocasse na zona de perigo, mas já podemos notar que Crystal está a anos luz no topo e Lee DeWyze tem sido melhor que ela.

Por falar no guy-next-door de voz rouca, nada na competição é tão satisfatório quanto comparar sua potente versão de “Little Less Conversation” com aquela desastrosa “Chasing Cars” do Top 24. DeWyze aprendeu direitinho a se apropriar de canções alheias sem destruí-las. Arrisco a dizer que, ao lado de Katie, ele foi um dos que mais evoluíram neste Idol.

Será que Siobhan se encontra novamente e volta ser páreo para Crystal? Tim Urban fazendo outra apresentação aceitável? Aaron Kelly conseguirá ser alguma vez inesquecível? Veremos se tudo isso acontece na próxima semana, que conta com a participação de Alicia Keys como mentora.



This entry was posted in Críticas, Música, TV and tagged , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook