Trailer: Dorian Gray [2009]


a gente gosta de suspenses vitorianos, certo? em breve mais um exemplar do mini-gênero: estréia dia 9 de Setembro [9.9.9] nos EUA uma nova adaptação de O RETRATO DE DORIAN GRAY, clássico livro de Oscar Wilde sobre o dândi que não envelhece em sua busca incessante por prazer sem limites e pelo Belo [a Beleza das coisas, não o cantor de pagode].

a direção é de Oliver Parker, que já havia adaptado em 2002 outra obra de Wilde: A IMPORTÂNCIA DE SER PRUDENTE [traduzido no lançamento brasileiro como ARMADILHAS DO CORAÇÃO], com o mesmo Colin Firth que vemos aqui como o Lorde Henry Wotton. Ben Barnes [de STARDUST e CRÔNICAS DE NÁRNIA] faz o andrógino Dorian Gray, que se espera pegue no vácuo as fãs de vampiros a la Edward Cullen. ainda não há data para estréia no Brasil.

veja o pôster na continuação.



This entry was posted in Cinema, Trailers and tagged , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • http://paulogallian.com Pôlo

    Acabei de assistir o filme e devo dizer que não causa muito impacto, é um filme esquecível.

    Muitas coisas não são fiéis ao livro de Oscar Wilde, mas as alterações em si não me preocupariam tanto se o roteiro tivesse força para construir os personagens de forma que realmente nos importássemos com eles.

    Colin Firth está bem, acho que Lord Henry funcionou como influenciador na vida de Dorian, mas ainda assim, é tudo muito raso.

    A atuação inconsistente de Ben Barnes é uma das coisas que não ajuda. A variação entre cínico e ingênuo às vezes é muito brusca e cria certa confusão ao retratar os sentimentos do personagem.

    A relação entre Dorian e Basil foi resumida a ponto de não criar um elo de ligação tão forte quanto se deveria, assim como outras relações ao longo do filme, o que torna difícil justificar algumas ações do personagem principal.

    O final parece uma tentativa de acabar o filme com algum suspense, na esperança de se criar um último vínculo entre nós e Dorian Gray. Na minha opinião, continua não funcionando.

    Aproveito aqui para acrescentar um comentário sobre o personagem “quadro”: Odiei o fato de terem usado sons de gritos de zumbis (haha) para criar uma atmosfera em torno do retrato do Dorian Gray, e as animações que fizeram para torná-lo uma ameaça quase física aos personagens também não me convenceram. Acho que a sutileza funcionaria melhor para criar suspense, e eu gostaria de ter visto o quadro mudar no pincel mesmo, acho que seria bem mais interessante.

  • http://hectorlima.com Hector Lima

    po, que decepção…

    valeu, Pôlo!

  • http://paulogallian.com Pôlo

    Disponha! :)

    Um dia quem sabe eu pego a versão antiga da adaptação (http://www.imdb.com/title/tt0037988/) e vejo se é mais legal que essa.

  • http://www.twitter.com/laconics Naomi

    nhoim… vou assistir só pelo Colin FIRTH — COLIN, CALL ME! :* _m/