Retrospectiva Takashi Miike no CCBB-SP tem filmes inéditos e diretor “ao vivo”


Conheci o nome Takashi Miike graças à finada newsletter do roteirista Warren Ellis, que o classificou como um “motor vivo” por fazer de quatro (!) a seis (!!!) filmes por ano. Como tem financiamento com certa facilidade – reza a lenda que até da Yakuza – e nada dura muito tempo nas salas japonesas e vai logo pro DVD, Miike diz ter liberdade total para viajar. E ele viaja bastante, seja nas escolhas surreais e no uso de violência explícita.

Outro aspecto interessante de sua obra cultuada (por diretores como Quentin Tarantino) é a variedade de gêneros e estilos. Ele faz filme de máfia, policial, musical, comédia, drama, terror, suspense psicológico, ficção científica, adaptação de mangá – o limite é sua vontade e disponibilidade. Seu trabalho merece ser conhecido por mais e mais pessoas.

Eis que surge a possibilidade de assistir a vários de seus filmes intensos, muitos inéditos no Brasil, em mostra no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo de 17 a 28 de Agosto. O evento primete cópias em película 35mm e preços serão simbólicos: de R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia). A cereja no bolo – ou o wasabi no temaki (tá, desculpe) – é a exibição de um de seus filmes mais recentes, Ichimei (visto apenas em Cannes até agora), em 3D no Cinemark Santa Cruz, com bate-papo com o diretor ao vivo via Skype. Todas as informações no release a seguir:

De 17 a 28 de agosto, o Centro Cultural Banco do Brasil SP recebe a Mostra 20 Anos de Takashi Miike. Pela primeira vez no Brasil, é exibida uma retrospectiva deste cineasta japonês que ganhou fama de diretor cult no fim dos anos 90 com o filme “Audition”, conquistando seguidores no mundo todo. A programação contempla 20 filmes, de diferentes períodos, de sua filmografia marcada por obras de temáticas polêmicas e de diferentes abordagens narrativas e estéticas.

Inédito no circuito mundial, o drama “Ichimei”, exibido na competitiva oficial do Festival de Cannes 2011, ganha sessão especial em 3D na Cinemark do Shopping Santa Cruz, às 20h, no dia 27 de agosto. Logo após a exibição, será realizado um debate com os curadores da Mostra e com Takashi Miike. Diretamente do Japão, o diretor conversará ao vivo, via Skype, com os espectadores presentes.

A seleção da Mostra inclui inúmeros filmes representativos da carreira do realizador. Desde os cultuados “Audition”, “Dead or Alive” e “Ichi The Killer”, até os filmes mais raros do início de sua carreira, como a trilogia Kuroshakai, que terá exibição completa em 35mm nesta retrospectiva, com “Shinjuku Triad Society”, “Ley Lines” e “Rainy Dog”. O panorama apresenta toda a diversidade de estilos de Takashi Miike, da comédia de aventura para crianças “The Great Yokai War”, passando pelo policial de máfia japonesa de “Agitator”, ao road movie fantástico “The Bird People in China”; do drama homossexual de “Big Bang Love” ao terror agressivo de “Imprint”. Destaque também para “Sukiyaki Western Django”, que conta com a participação no elenco de Quentin Tarantino, diretor norte-americano publicamente admirador das obras de Miike.

Segundo os curadores, Davi Pretto e Jéssica Preuss, todos os filmes são extremamente raros no Brasil, com a grande maioria ainda inédita. Somado a isso, os filmes serão exibidos nas bitolas em que foram concebidos, com cópias raríssimas em película 35mm.

Após a realização em São Paulo, a Mostra 20 Anos Takashi Miike seguirá para o Rio de Janeiro, onde permanecerá de 30 de agosto a 11 de setembro, no Centro Cultural Banco do Brasil.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 17 – Quarta-feira
15h – The Happiness of the Katakuris
17h30 – Nostalgia
19h30 – Audition

Dia 18 – Quinta-feira
15h – Izo
17h30 – Fudô: The New Generation
19h30 – Bird People in China

Dia 19 – Sexta-feira
15h – City of Lost Souls
17h30 – Imprint
19h30 – Ichi The Killer

Dia 20 – Sábado
13h – Nostalgia
15h – The Happiness of the Katakuris
17h30 – Audition
20h – Big Bang Love

Dia 21 – Domingo
13h – Fudô: The New Generation
15h – Bird People in China
17h30 – City of Lost Souls
19h30 – Imprint

Dia 24 – Quarta-feira
15h – Great Yokai War
17h30 – Shinjuku Triad Society
19h30 – Ichi The Killer

Dia 25 – Quinta-feira
14h30 – Agitator
17h30 – Rainy Dog
19h30 – Dead or Alive

Dia 26 – Sexta-feira
15h – Shangri-la
17h30 – Ley Lines
19h30 – Sukiyaki Western Django

Dia 27 – Sábado
12h30 – Izo
15h – 13 assassins
17h30 – Sukiyaki Western Django
20h – Ichimei, em 3D – SESSÃO NA CINEMARK SANTA CRUZ
Após a exibição será realizado debate com Takashi Miike, ao vivo, via Skype.

Dia 28 – Domingo
17h – 13 Assassins
19h30 – Big Bang Love

FILMES NA PROGRAMAÇÃO

ICHIMEI – INÉDITO NO BRASIL – EXIBIÇÃO EM 3D NA CINEMARK DO SHOPPING SANTA CRUZ
Título internacional: “Hara-kiri” / Japão, 2011, 126 minutos, cor, 16 anos
Elenco: Ebizô Ichikawa, Eita e Hikari Mitsushima

Uma história de vingança, honra e desgraça, centrada em um samurai empobrecido que descobre o destino de seu cunhado ronin, dando início a um tenso conflito de vingança contra um senhor feudal. Refilmagem do filme “Harakiri” (1962), de Masaki Kobayashi. Première mundial com exibição em 3D na competitiva oficial do Festival de Cannes 2011. A estreia no Japão está prevista para outubro deste ano.

13 ASSASSINS
Japão/Inglaterra, 2010, 141 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Kôji Yakusho, Takayuki Yamada e Yûsuke Iseya

Grupo de assassinos une-se em missão suicida para matar um lorde cruel. Première mundial na competitiva oficial do Festival de Veneza em 2010. Exibido também no Toronto International Film Festival, Sitges International Fantastic Film Festival, Rotterdam International Film Festival e London Film Festival.

SUKIYAKI WESTERN DJANGO
Japão, 2007, 121 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Hideaki Itô, Kôichi Satô e Quentin Tarantino

As gangues Genji e Heike duelam na cidade de ‘Yuta’, em ‘Nevata’, quando um pistoleiro letal chega ao local para ajudar uma prostituta a se vingar das duas gangues. Exibido no Festival de Veneza, Toronto International Film Festival, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e Festival do Rio.

IMPRINT
Japão/EUA, 2006, 63 minutos, cor, beta, 18 anos
Elenco: Youki Kudoh, Michié e Toshie Negishi

Christopher é um jovem jornalista americano que vai ao Japão procurar a prostituta por quem se apaixonou e abandonou anos antes. Mas, ao ir para uma ilha isolada, percebe que o local é dominado por demônios humanos e prostitutas e que uma cortesã deformada aguarda a sua chegada. O filme foi feito para o projeto da televisão americana “Masters of Horror”, que reuniu grandes diretores do gênero. É tido como um dos filmes mais fortes e chocantes da parte “extreme” da carreira de Miike, com uma longa e assustadora cena de tortura.

BIG BANG LOVE, JUVENILE A – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 2006, 85 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Ryûhei Matsuda, Masanobu Ando e Shunsuke Kubozuka

Um menino confessa o assassinato de outro em centro de detenção juvenil para garotos. Mais um exercício de estilo do que de narrativa, a história segue com dois detetives tentando desvendar o caso. Exibido no Berlin International Film Festival, Hong Kong International Film Festival, Toronto International Film Festival, Vancouver International Film Festival, London Film Festival.

THE GREAT YOKAI WAR
Japão, 2005, 124 minutos, cor, 35mm, 12 anos
Elenco: Ryûnosuke Kamiki, Hiroyuki Miyasako e Chiaki Kuriyama

A história de um garoto que se muda para uma cidade pequena após o divórcio dos pais. Em festival local, ele se torna um improvável herói ao ser escolhido como o “Kirin Rider,” o protetor de todas as coisas boas. Ele deverá então guiar os antigos espíritos Yokai do Japão na sua apocalíptica guerra contra estranhos monstros. Destaca-se por ser um filme da carreira do Miike feito “para toda a família”, com temática leve e divertida. Exibido no Festival de Veneza 2005, Toronto International Film Festival e Chicago International Film Festival.

IZO
Japão, 2004, 128 minutos, cor, 35 mm, 18 anos
Elenco: Kazuya Nakayama, Kaori Momoi e Ryûhei Matsuda

Após matar dezenas dos homens do Shogun, Izo é capturado e crucificado. Ao invés de extinguir-se, é guiado pelo ódio até a Tóquio dos dias de hoje, onde se une aos desabrigados da cidade. Lá, Izo transforma-se em uma nova e melhorada máquina de matar, com toda a sua alma possuída pelo ódio devido ao seu tratamento durante a vida anterior. Exibido nos festivais de Veneza 2004, Vancouver International Film Festival, London Film Festival e Stockholm International Film Festival.

SHANGRI-LA – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 2002, 105 minutos, cor, 35mm, 14 anos
Elenco: Shô Aikawa, Shirô Sano e Yu Tokui

Um tipógrafo à beira da falência encontra a salvação e conselhos pouco ortodoxos em um local inesperado em Shangri-la. Uma visão cômica da crise financeira no Japão. Baseado em romance de grande sucesso no Japão escrito por Yuji Aoki.

THE HAPPINESS OF THE KATAKURIS – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 2001, 113 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Kenji Sawada, Keiko Matsuzaka e Shinji Takeda

A família Katakuri acaba de abrir uma pousada nas montanhas. Infelizmente, o seu primeiro hóspede comete suicídio e, para evitar problemas, eles decidem enterrá-lo no quintal. As coisas se complicam quando o segundo hóspede também morre e a cova no quintal começa a ficar cada vez mais cheia… Exibido no Rotterdam International Film Festival, Tokyo International Film Festival, Chicago International Film Festival e Moscow International Film Festival.

ICHI THE KILLER
Japão/ Hong Kong/Coreia do Sul, 2001, 129 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Tadanobu Asano, Nao Ohmori e Shinya Tsukamoto

No Japão, um chefe da máfia Yakuza desaparece com três milhões de yens. Os membros de sua gangue, liderados pelo masoquista Kakihara, iniciam uma busca, mas a agressividade dos métodos perturba os membros de outra gangue. Para complicar ainda mais, Kakihara contrata Ichi, um assassino psicopata, de infância obscura e secreta, controlado por um policial aposentado. Exibido no Toronto International Film Festival, Vancouver International Film Festival, London Film Festival e Rotterdam International Film Festival.

AGITATOR – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 2001, 150 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Taisaku Akino, Mickey Curtis e Yoshiyuki Daichi

A violência entre duas famílias Yakuza tem início quando um jovem Yakuza perturba os clientes de um clube noturno da gangue rival. Quando o chefe da máfia é assassinado, Kenzaki promete vingar a sua morte. Takashi Miike aparece atuando brevemente no início do filme. Exibido no Tokyo International Film Festival, Rotterdam International Film Festival, Seattle International Film Festival e Sitges International Film Festival.

CITY OF LOST SOULS – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 2000, 103 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Teah, Michelle Reis e Kôji Kikkawa

Quando o brasileiro Mário tenta obter os documentos necessários para trazer sua namorada chinesa Kei para o Brasil, acaba envolvendo-se com tráfico de drogas, roubos, assassinatos e brigas de galo. Isso o leva a uma complexa série de dificuldades com traficantes chineses e japoneses, com a comunidade brasileira no Japão, com assassinos de aluguel, com um contrabandista russo e com a ex-namorada prostituta, mãe de uma menina cega. Exibido em importantes festivais como Toronto International Film Festival, Istanbul International Film Festival, Seattle International Film Festival, Stockholm International Film Festival, etc.

DEAD OR ALIVE
Japão, 1999, 105 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Shô Aikawa, Riki Takeuchi e Renji Ishibashi

Yakuza descendente de chineses e um policial japonês traçam seus caminhos no combate à máfia japonesa. Mas eles estão destinados a se encontrar e esse encontro mudará o mundo. Exibido no Tokyo International Film Festival, Fantasia Film Festival, Seattle International Film Festival, Moscow International Film Festival.

AUDITION
Japão/Coreia do Sul, 1999, 115 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Ryo Ishibashi, Eihi Shiina e Tetsu Sawaki

Após a morte da esposa, o executivo Aoyama é convidado pelo amigo cineasta Yoshikawa a participar de teste para a escolha de uma atriz. Seu amigo tem o plano perfeito contra a solidão de Aoyama: buscar nesta audição falsa a nova esposa perfeita para ele. O executivo se interessa por Asami, à primeira vista, uma bela mulher delicada e tímida, mas com algo misterioso em seu passado. Baseado em romance do escritor e cineasta Ryu Murakami, apelidado de “Maradona da Literatura Japonesa”. Exibido no Rotterdam International Film Festival, Seattle International Film Festival, Fantasia Film Festival e Vancouver International Film Festival.

YOUNG THUGS: NOSTALGIA – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 1998, 94 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Takeshi Caesar, Setsuko Karasuma e Yuki Nagata

Uma história nostálgica sobre crescer em Osaka durante os anos 60, esse retrato da infância é compassivamente desprovido de qualquer charme retrô ou ingenuidade. Ao mesmo tempo divertido, triste, violento e tocante, este filme mostra uma das melhores performances de Takashi Miike. Filme de conteúdo quase autobiográfico, no qual as semelhanças com a infância de Miike são inegáveis. A obra é tão pessoal que seu pai faz uma breve atuação.

THE BIRD PEOPLE IN CHINA
Japão, 1998, 118 minutos, cor, 35mm, 14 anos
Elenco: Masahiro Motoki, Renji Ishibashi e Mako

Dois homens muito diferentes partem em jornada espiritual de tirar o fôlego no coração da China.
Exibido no Vancouver International Film Festival, London Film Festival e San Francisco International Film Festival.

FUDÔ: THE NEW GENERATION – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 1996, 98 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Shôsuke Tanihara, Kenji Takano e Marie Jinno

Ambientada na ilha de Kyushu, o longa conta a história do bem sucedido estudante de ensino médio Riki Fudoh, que leva uma vida dupla no crime organizado. Com sua gangue de assassinos menores de idade, ele controla uma escola e pretende dominar toda a ilha.

SHINJUKU TRIAD SOCIETY – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 1995, 100 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Kippei Shiina, Tomorowo Taguchi e Takeshi Caesar

Primeira parte da Trilogia Kuroshakai. O policial Kiriya persegue o sádico chefe da máfia Wang. No entanto, a sua lealdade é testada quando seu ingênuo irmão começa a trabalhar para Wang.

RAINY DOG – INÉDITO NO BRASIL
Japão, 1997, 95 minutos, cor, 35mm, 16 anos
Elenco: Shô Aikawa, Lianmei Chen e Ming-Jun Gao

Na segunda parte da Trilogia Kuroshakai, um Yakuza desiludido e desempregado tem que cuidar do filho mudo e ilegítimo durante o período de chuvas em Taipei.

LEY LINES – INÉDITO NO BRASIL
1999, 105 minutos, cor, 35mm, 18 anos
Elenco: Shô Aikawa, Samuel Pop Aning e Yukie Itou

Na última parte da Trilogia Kuroshakai, três amigos saem do interior do Japão em direção à Tóquio, onde se envolvem com uma prostituta. Quando todos decidem fugir juntos para o Brasil, roubam roubando um chefe da Máfia e as coisas começam a se complicar.

Serviço:
De 17 a 28 de agosto em São Paulo
Centro Cultural do Banco do Brasil SP – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Valor do ingresso: R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia)
Cinema: 70 lugares

Ficha técnica:
Patrocínio e realização: Centro Cultural do Banco do Brasil
Empresa produtora: Tokyo Filmes
Idealização e curadoria: Davi Pretto e Jéssica Preuss
Pesquisa: Jéssica Preuss
Coordenação geral: Davi Pretto
Produção executiva: Paola Wink
Produção: Marina Volpatto



This entry was posted in Cinema, Eventos and tagged , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • Marcos Punch

    não conhecia o trabalho desse Diretor o Takashi mas pelo visto seu estilo é eclético e tem muita paixão pela arte do Cinema! com certeza vou assistir seus filmes!!!