Goma plagiada pelo jornal Estado de Tocantins


pra tudo tem uma primeira vez, e acabamos de ser plagiados pelo jornal O Estado, de Palmas – Tocantins. a jornalista Cecília Santos pegou todo o meu post sobre a morte de Michael Jackson [publicado na sexta passada], trocou algumas coisas, enfiou um pedaço de post do Caetano Veloso, depoimentos de matéria que a Flávia juntou pro Vírgula e publicou como se fosse dela.

foi na capa do caderno de Cultura da edição de hoje, que pode ser vista online num leitor em Flash, mas dei um print gigante, que pode ser visto abaixo. o pior de tudo é que ela usou o texto quase inalterado, inclusive os trechos de memória pessoal – por ex.: usou a parte em que falo que o tipo de música dançante que o Michael fazia me influenciou a discotecar com a Flávia e colocou que a influenciou a discotecar “com o Thi”. fora meu aviso que o texto seria pessoal e parcial esta lá, igual. até um “Maicon” ela usou. pena que tirou a parte do “michaeljacksonfobia”.

segundo o leitor Rafael Silva, que nos fez a gentileza de apontar o plágio, Cecília já copiou e colou textos do Chic, do Terra e do Omelete. vou entrar em contato com a redação do jornal agora e atualizo depois este post com o andamento do caso [solta barulhinho do LAW AND ORDER].

atualização: Cecília entrou em contato comigo hoje pedindo desculpas e dizendo que a responsabilidade foi do jornal. recebi também email do jornal prometendo retratação e eximindo a repórter de culpa. estou estranhando isso, nunca vi editor-chefe fazer plágio e botar culpa em repórter. mas quero ver onde isso vai. a repórter está preocupada com a situação, diz que teve seu twitter hackeado [o que é uma sacanagem] por conta da repercussão ontem mas não provoquei isso, não divulguei link nenhum dela, estou tranqüilo. e na espera de uma posição do jornal sobre o pedido de pagamento que fiz por apropriação autoral e uso indevido do texto.

atualização 2: saiu matéria no Comunique-se a respeito do plágio apenas do Omelete [a Goma é citada nos comentários de leitores] e o editor-chefe do Estado de Tocantins, Antonio Téo, primeiro se defende alegando erro de diagramação [repetidas vezes?], depois fala da inexperiência da repórter. meu instinto me diz que não dá pra acreditar totalmente.

atualização 3 [2\07\09]: o jornal publicou na edição de hoje errata sobre a resenha de TRANSFORMERS do Marcelo Hessel, originalmente publicada no Omelete [uma das várias que o jornal pegou] e nada sobre minha crônica.


clique p\ ver em tamanho natural



This entry was posted in Admin, Trash and tagged , , , , . Bookmark the permalink.



Goma de Mascar no Facebook

  • Tiago

    Certamente pra quem mora num lugar dos sonhos, onde o “não gostou? Então sai fora” é simples. Mudem com a sua família prum estado onde as coisas se resolvem na bala, igual ao TO ou algum outro do Nortão, e denuncie um esquema forte dos coronéis. Vamos ver qto tempo você ou alguém da sua família fica sem “sumir do mapa”. Você compra a briga? E a grana que falta no fim do mês pra pagar as contas quando você larga o emprego?
    Às vezes não é uma questão de conivência, é uma questão de sobrevivência.
    Espero que as pessoas meçam as palavras antes de criticar a Cecília sem ouvir a história dela.
    Dar a solução é fácil quando não é a sua pele em jogo. Empatia faz bem na vida.

  • http://grazielamartinshotmail.com Graziela Martins

    Quem não mora no Tocantins, não tem direito de opinar. Concordo com o Tiago, é muito fácil falar, tchau, deu pra mim, eu não acredito nisso vou sair. Muito fácil de falar, vem viver aqui e vem dizer isso.

  • http://twitter.com/rafacst Rafa

    De nada. ;)

  • http://www.gamehall.com.br Sammy Anderson

    Ética e caráter não se aprende em uma sala de aula.

    Trabalho com jornalismo de games, e não tenho diploma. O Brasil era até pouco tempo o único país do ocidente a exigir diploma de jornalistas, para trabalhar com jornalismo. Na França por exemplo, é jornalistam quem tira de seu sustento a profissão de jornalismo. O que é óbvio. Consegui trabalhar com minha paixão graças a minha dedicação e conhecimento. O que é muito justo para quem trabalha com editorias como CULTURA e LAZER.

    Pergunto: adianta a pessoa gastar por volta de 20 mil reais e 4 anos de escola pra dar um CONTROL C + CONTROL V?

    Que vergonha né gente?

    Parabéns para nós da nova mídia. Parabéns ao blog Goma e ao Omelete. Pau no cú dessa ‘jornalista’. Foi conivente com a situação. Agora querem culpar CORONELISMO pelo plágio. LOL!

    Moro em Uberlândia, Minas. Deve ser a cidade mais CORONELIZADA do interior do Brasil. Aqui uma empresa manda na cidade (CTBC).

    Peraí, vou alí copiar um texto da Gamespot pro meu site e colocar a culpa nos coronéis. INACREDIT

  • http://palavrassussurradas.net Fatima

    Ética tambem se aprende na escola sim; ao menos nas que eu freqüentei/freqüento.

    E a responsabilidade civil se aplica a todos, independentemente se a criatura sabe ou não o que é isso.

    No lugar do autor original do texto, eu já teria movido as ações cabíveis visando indenização por danos morais e lucros cessantes.

  • http://hectorlima.com HectorLima

    hahaha, que demais. a mina rouba meu texto de memórias e eu que tenho de ouvir o outro lado. ética jornalística serve só pra alguns, né.

    vai ser difícil mas vou tentar não me pronunciar a respeito mais aqui; é desgastante bater boca com quem tem atitude corporativista e diria até coronelista com quem foi lesado.

    em tempo – Antonio Teo não tem medo de coronel:

    http://www.jornalopcao.com.br/index.asp?secao=Imprensa&subsecao=Colunas&idjornal=202

    “Ninguém escreve ao coronel

    Os jornalistas Antônio Téo, do Correio do Tocantins, e Salomão Rodrigues, de O Jornal, não temem o coronel Siqueira Campos e, mesmo enfrentando uma Justiça que tem paixão pelo siqueirismo, publicam reportagens verdadeiras sobre os bastidores da política do Tocantins.

    Perguntado se Siqueira Campos é dono de um shopping em Miami, supostamente em nome de laranjas, Siqueira Campos Júnior, filho do coronel, admite que já ouviu falar a respeito, mas não tem provas documentais. Conversei com Siqueirinha na redação do Jornal Opção. Ele nada tem de maluco, não é ressentido e tem uma documentação tão vasta que exige trabalho de meses para ser decifrada. Se publicá-la em livro, será nitroglicerina pura.”

    e agora, José? qual vai ser a desculpa esfarrapada?

  • http://www.jujubadeli.blogspot.com Elaine Dashwood

    Cheguei aqui pelos comentários do Comunique-se e fico entristecida com a situação. Já trabalhei em jornal online de cidade de interior, e sei como são as coisas. Na minha cidade era até pior, porque os “jornalistas” do maior jornal impresso de lá copiavam minhas matérias mesmo, na maior cara de pau. Reclamei umas duas vezes com o editor-chefe do jornal, que se desculpava e botava a culpa no estagiário. Mas, pelo que soube, o estagiário nunca foi mandado embora.

    Não creio que seja preciso cursar uma faculdade de jornalismo para saber que plágio é anti-ético e, acima de tudo, um crime, né? Qualquer pessoa com bom senso sabe disso, pelamordedeus!

    E usar coronelismo para justificar plágio foi a coisa mais engraçada que já li por um bom tempo. Ainda mais em se tratando de uma matéria sobre o Michael Jackson!

  • Mari

    Oi, Hec. Você sabe me dizer qual foi essa matéria do UOL Esportes e onde acho?

    E, aproveitando, parabpens pelo texto do Maica! Emocionei.
    Bjs.

  • Luiz

    Diploma não é garantia de nada.

  • Eduardo Lobo

    Conheço a repórter e editora do Caderno de cultura do Jornal O Estado. Cecília Santos é um gênio, uma repórter com um texto pronto, com capacidade intelectual para trabalhar em qualquer grande veículo do país. Ao contrário do que dizem, a carreira dela não é nova, não começou ontem. Ela só se formou agora, mas já trabalhava há anos como jornalista e tem uma vasta experiência. A falta de experiência não pode ser alegada. Inclusive fui eu quem a chamei para ser repórter no on-line do JORNAL O ESTADO, o ESTADO WEB, de onde passou para o impresso pela competência que tem. Não sei o que a levou ou o que aconteceu no caso de plágios. Não sei se foi ela mesmo. Mas é condenável o ato. Não há justificativa de correria de redação, de pressão ou qualquer outro. Me solidarizo com ela neste momento difícil. Todos estamos sujeitos aos erros. Mas se há o ônus, quem causou o problema deve ser culpado, inclusive judicialmente se for o caso. Não posso tecer comentários mais profundos porque não me inteirei do assunto. Só acredito que é uma pena se a Cecília copiou realmente os textos. Ela tem potencial para criar textos bem melhores que esses.

  • Felipe

    Tá vendo, Hector, da próxima vez faz um texto melhor pra parecer com os que a Cecília faria se quisesse, porque ela é boa pra caralho! Aí quando eles copiem lá no jornal não vai ficar tão óbvio.

  • Morador de Palmas-TO

    Essa menina é ridícula…só faz matéria tosca.

    Vai lá ver seus filmes franceses, se vestir como uma palhacinha e ouvir musica indie “rock”…

    infelizmente ela NUNCA é NEUTRA…sempre detona estilos musicais, roupas, filmes…e tudo mais que não é “cult”.

    Porque ela escreve em um jornal “Estadual”, se o que prevalece é a opnião dela ?!!?!
    O povo que se ferra com o seu gosto…

    Pq não cria seu Blog pessoal para falar asneiras, e deixa o povo com nformações gerais de CULTURA ?!?!!? talves assim mais pessoas tenha acesso.

    Viva Cecília Lion-Wolf !!!

  • Morador de Palmas n2

    Cara eu conheço essa menina.
    Como nosso leitor q provavelmente tb a conhece.
    Quando ela não plageia ela é uma completa idiota. Ela quer ser “alternativa”, “cool”… mas naum é… é uma perdedora.
    Não nada alem de uma meliante metida a besta com seus filmezinhos iranianos.

    Ahhh é tem um blog.

  • Morador de Palmas n2

    O mais engraçado… é que estamos falando de plagio e tem gnte q vem falar de coronelismo e siqueirismo.
    foda-se… cara a mulher roupou material intelectual, tem q responder judicialemente sim senhor.
    Vir morar aqui???… as coisas só são dificeis pra quem quer. Quem usa de influencia politica sempre vai ter o q reclamar.
    Aqui só fica desenpregado quem quer, só sofre quem tem preguiça.

    Enfia esse papo de coronelismo no rabo pq o assunto é outro!!!

    O lance é ela copia e cola e faz isso por que não tem inteligencia suficiente pra ter um texto criativo digno de estar nem no mais xulo jornal impresso!!!

  • http://www.marinobrega.com mari

    culpam os designers, como sempre! haha

  • http://www.jujubadeli.blogspot.com Elaine Dashwood

    Agora é que consegui abrir o printscreen da página do jornal e estou estupefata. Dizer que foi “erro do jornal” é de uma cara de pau tamanha! Então o “jornal” (entidade com vida própria) copiou o texto do blog, tendo o cuidado de retirar todos os palavrões e passar todas as palavras flexionadas de gênero para o feminino? Francamente!

  • http://Taty Tatiana Deluca Montes

    Antes de tudo quero deixar bem claro que a Cecília Santos existe sim…Bem, moro na mesma cidade que ela e por ventura tive a sorte de conhecê-la em uma coletiva sobre o PMW…E para essas pessoas que estão queimando e queimando essa jornalista, fica o recado: vocês como formadores de opiniões (amigos jornalistas) deveriam checar os dois lados da história. Por acaso, em algum momento alguém pensou que não foi ela que escreveu todas essas matérias plagiadas?E para quem não sabe, aqui no Tocantins funciona sim o coronelismo… A lei dessa terra é a chibata…Então é muito fácil somente julgar, não é?Pelo que conheço da Cecília Santos, ela tem um potencial enorme, sempre foi uma aluna exemplar na faculdade e também sempre colocou o trabalho em primeira instância em sua vida…Agora meus caros amigos “cozinheiros

  • http://hectorlima.com HectorLima

    tô quase fechando os comentários, mas acho que vou resistir ao impulso porque podem aparecer infos legais ainda.

    é que tô com o saco bem cheio de ver gente vindo aqui cobrando que eu ouça o outro lado, cobrando ética. pessoas que não tiveram ética nenhuma comigo.

    coisa de gente folgada e metida a coitadinha [com um complexo de inferioridade auto-importante como se em SP não houvesse rabo preso] que se esquiva da responsa quando vê coisa errada rolando.

    coisa errada que podia ser evitada com um mínimo de responsabilidade, ou da qual ao menos se podia não tomar parte. falar “ó, pra mim isso é demais, tchau”.

    mas a mistura de cagaço e instinto de sobrevivência sempre falam mais alto, né? e dane-se o resto, se virem com o preju.

    depois os tubarões são quem está criando o seu sem lesar ninguém, sem se apropriar das memórias de ninguém. mas como tudo é invertido no Brasil, o errado é quem cobrou justiça. não insisto nessa história ainda por ego, eu não sou merda nenhuma, mas o que não acho certo eu ao menos tento consertar.

    vocês falam tanto de diploma mas a sua ética é baseada mesmo na convivência com essa suposta corja que continua no poder porque vocês fecham os olhos e lavam as mãos. pode rasgar o diploma.

    vocês se dizem vampirizados, vampirizam os outros e depois choram que “a culpa é do sistema”. e quem é engrenagem dele, cara-pálida?

    se existe coronel nessa história – e eu ainda duvido disso – ele está por cima por causa da cumplicidade covarde de quem se deixa fazer de laranja.

    conseguem dormir tranqüilos depois de deixar seus nomes serem usados nesses supostos pequenos crimes? parabéns, vocês não são jornalistas – são assessores de bandido.

    podem ter roubado minhas memórias, mas meu nome eu não deixo que sujem fácil assim.

  • http://www.capitalismopunk.wordpress.com Danilo Valeta

    Todo mundo tem seu preço, ainda que o preço de alguns seja aí de uns R$ 800,00 por mês…

  • http://annix.blogspot.com Annix Lim

    Pois é, eu não entendo quem tenta minimizar o plágio – que definitivamente ocorreu – com argumentos como “fui obrigado a fazer isso” e “é prática generalizada”. Ué, essas desculpas tornam plagiar aceitável? Isso é falta de assumir responsabilidade, o que, mais do que o roubo em si, denota bem o caráter de uma pessoa.

    Relativizar um crime não é construtivo, gente. Ou será que todo mundo que é assaltado na rua por um pivete a mando de um ladrão maior acha mesmo que ele não deve ser punido porque a culpa é do sistema?

    Plágio é ilegal. Foi detectado aqui. E ela teve participação inegável (não importa em que grau). Isso são FATOS. O resto é mimimi e especulação.

  • http://lecopop.wordpress.com/ Lécio Rabello

    Não tem competência, tem que copiar mesmo. Pelo menos copiou só de fera.

    (o idealseria receber por isto, mas… estamos na era do copy and paste…)

    :^)

  • Diego Navarro

    E ela tem diploma. E aí, comofas?

  • http://pseudocoisa.blogspot.com Mel

    Moçada, conheço a Fefê Alves e a MARIA Cecília Santos. Me admira Fefê a defender, oxe. Maria Cecília já fez MUITO mais coisa errada naquela cidade e vocês nem imaginam. Certeza que ela plagiou por vontade própria, até porque esses são os tipos de blogs que ela lê normalmente. Agora, também está muito claro que houve sim liberação do editor, provavelmente ele deixa todo mundo copiar quando não “consegue” algo melhor ou a tempo. E lá não importa se tem coronelismo ou o que, o que ocorre é o seguinte: “Aaaaah, vocês acham que alguém vai se importar com um jornalzinho do TO?!” ou “Ah, tá bom que o povo que mora em Palmas lê esses blogs e vai perceber que tá igual! Eles nem leem jornal!”.
    Por essas e outras que saí de lá.
    Ah, e ela é diplomada sim, na UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS.

  • http://www.twitter.com/roger_brandao rogério

    a prática do jornalismo está tão desvalorizada que relativizam, como a annix disse, casos absurdos de plágio e esquecem que isso é crime de propriedade intelectual.

    que deprê.

  • Marcos EMO

    Gente me admira o Eduardo Lobo querer ser tão imparcial e praticamente falar bem da Cecília Santos…Ela detona com ele pra todo mundo. A Cecília é uma picareta mór mesmo. Ela paga de alternativa, descoladona e com estilo próprio, detona com o povo do Tocantins e se acha a MELHOR de todos: É MINEIRA, não é tocantinense. Ela não passa de uma EMO, EMA ou sei lá o quê pagando de boazuda e que diz que só ouve músicas e vê blogs e sites de gente descolada e tals. Falsária, control C+Control V. Ela fala mal de todo mundo como se fosse a senhora da VERDADE. Detona com os eventos culturais que não gosta. Isso não é profissionalismo é fuxicagem atoa de gente metida à besta.

  • Gabriela Glória

    Acredito na co-responsabilidade da Cecilia e do jornal pelo crime de plágio. Isso são os fatos, mas se jornalismo fosse só apuração dos fatos como muitas vezes tentam nos enfiar goela abaixo através das cartilhas do jornalismo objetivo eu já teria largado a faculdade. Achar que um caso de plágio é uma mera questão de punir culpados é de um reducionismo extremo e não tem nada a ver com ética e sim com denuncismo, essa praga que tanto empobrece o nosso jornalismo. É tão pobre quanto noticiar apenas os números da violência pelo tráfico e não resgatar os fatores históricos e a conjuntura atual que leva a esses crimes. A Cecília e o jornal erraram e devem ser julgados, mas essa parte não cabe a nós. O que nos cabe é refletir o contexto que leva às várias situações de plágio no nosso país, inclusive essa. Contexto esse que envolve coronelismo sim, mas tbm envolve responsabilidade social do jornalista, compromisso com a verdade, ética, rotina de trabalho nas redações, diploma, etc. A discussão é válida e muito, mas vamos nos lembrar que a mesma ética que nos exige creditar um texto que não é nosso é a que exige que tratemos os fatos com responsabilidade, ouvindo os dois, três, vinte, cem, enfim todos os lados quanto possíveis da questão. Denuncismo e plágio são faltas éticas de mesma proporção.
    Abraço a todos!

  • http://hectorlima.com HectorLima

    hahaha

  • http://www.marinobrega.com mari

    ok, então ela basicamente ta dizendo que alguém te roubar e vc ir na delegacia fazer um BO é falta de ética na mesma proporção? só pq vc não sabe a história do ladrão ou não apurou se ele ta roubando pq ta passando fome ou por pura diversão?

    tem cada gente bizarra nesses comentários…

  • http://naogostodeplagio.blogspot.com denise bottmann

    desculpe dizer: eu, se fosse você, acionava o jornal (como a tal pseudojornalista é funcionária, a responsabilidade é do empregador). é causa ganha, e duvido que o jornal encare uma ação de frente. e pelo menos os plagiadores de plantão começam a ficar mais espertos e a pensar duas vezes antes de sair roubando por aí. ética muito que bom, muito que bem, mas delinquente não é muito amigo dessas coisas, deve achar até que é uma babaquice sem tamanho. agora bota uma intimação na cara do fulano, aí ele fica bonzinho. mas ficar batendo boca, discutindo infinitamente se isso ou aquilo, aí não tem como. plágio é plágio, e ponto.

  • Gabriela Glória
  • http://brave-new-word.blogspot.com/ Gabriel

    caralho, que absurdo!

  • http://cadernodecabeceira.wordpress.com Anna Carla

    Hector, se é que você ainda não o fez, processe.
    Não foi só um plágio, roubaram suas memórias.
    Se precisar de ajuda, saiba que eu estou aqui.
    Sorte.